sábado, 31 de dezembro de 2011

Pela Primeira Vez Na Cidade Que É O Próprio Símbolo Das Fracturas . . .


... Históricas na Europa

Pela primeira vez, o encontro europeu do que Taizé designa como “peregrinação de confiança através da terra” está a decorrer na cidade que é o próprio símbolo das fracturas históricas da Europa.

Trinta mil jovens cristãos procuraram dar esta noite, em Berlim, “um sinal claro” no sentido da necessidade de tornar a Europa mais “solidária e aberta” e “reformas para aí chegar”, mobilizados pela comunidade monástica de Taizé, que reúne monges católicos e protestantes.(ler aqui)

Que Angela Dorothea Merkel os oiça.

Ano Novo, Vida Nova . . .


... Nuca foi tão verdade, desta vez sabemos que vai ser mesmo assim.

"Preste atenção, algo dentro de você deve, de verdade, decidir que você vai mudar.
O que acontecerá no próximo ano, acredite, não vai depender do que comer, não vai depender  de uvas, de espumante, lacinhos, flores, velas... nem de nada assim. Vai depender, isso sim, de quem escolherá ser por dentro. Vai depender da sua coragem de abandonar pensamentos e atitudes negativos, que  lhe estão a fazer tanto mal, vai depender da sua criatividade em se permitir ser maior, vai depender da sua ousadia de arriscar ser alguém diferente do conhecido e ir para além da mera repetição."
Adaptação, imaginação e esperança é o caminho.

Para todos e especialmente para os que nos visitam, desejo que o Novo Ano seja um ano de transição rumo a uma vida mais sã equilibrada.. Acima de tudo, aos que têm emprego que o conservem e quem não têm que o possa encontrar. Vai ser um ano de luta contra as adversidades, sim, mas não podemos perder a esperança - é preciso conservar o que ainda nos resta. Se puderem divirtam-se, aproveitam estes últimos dias de 2011, para o Ano Será Um Vida Nova.

Esta É A Frase

« Seguro, até agora, herdou apenas e só "o lugar do morto". Ou seja, é líder do PS, mas o PS está ainda preso a José Sócrates.( pelo menos o partido que conta em termos de visibilidade pública e política: o grupo parlamentar) »

Público, Destaque

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Tal E Qual : Que Fique Pelo Menos Mais Honrado

« Há vida para além do acordo com a troika. As dificuldades financeiras e económicas são factores de quebra do ânimo, mas a corrupção e as desigualdades desmoralizam a sociedade portuguesa. Os sacrifícios de 2012 têm, de ter contrapartidas. E estas incluem a " tolerância zero" à promiscuidade entre Estado e privados, ao tráfico de influências ou à fraude fiscal. Se o País vai ficar mais pobre, que fique, pelo menos, mais honrado.»

João Cândido da Silva, Económico

Tal e qual.

 É preciso sacrifícios para salvar o que restou do desbragamento de governos anteriores - nós tentamos cooperar.
É  preciso vender alguns 'anéis' para tentar manter ainda alguns benefícios sociais importantes - nós tentamos compreender.
Nunca, mas, nunca toleraríamos que nos tentassem enganar, se aproveitassem de nós em benefício próprio, ou que o grande tráfego de influências continuasse a movimentar-se como até à pouco tempo atrás.
Até este momento não tenho porque não confiar no trabalho do Governo, na vontade férrea do Primeiro Ministro e na competência do Ministro das Finanças. Sim, eu que nunca tive especial simpatia por PPC. Sim, eu que vou ver reduzido e muito o meu rendimento mensal e anual ( Rendimento do trabalho, para que não haja dúvida).
Espero sinceramente, como escreve JCS, com euro ou sem euro consigamos um país mais honrado.

2012 A resolução Do Enigma Europeu . . .

... Terá o seu desvendamento decisivo.
Só espero que tenhamos a coragem e a lucidez suficientes para não sermos meros espectadores. A política faz-se de razões, mas sobretudo de relações de força. O peso de Portugal parece escasso, mas pode ser decisivo para fazer a diferença na encruzilhada europeia. Entre a união política, democraticamente legitimada, e o mergulho na irrelevância de uma nova "balança de poderes", não poderemos hesitar sobre o que é melhor para Portugal e os portugueses.

Viriato Soromenho-Marques, DN

Trilhemos o caminho que sempre soubemos percorrer, ligando povos, raças e culturas.
Também na "balança dos poderes" teremos de ter coragem, para mais uma vez, sermos um"elo" marcante de união para encontrar novos caminhos de concórdia.

Sabe Por Que Começa O Ano A 1 De Janeiro?


Ora Leia:

O nosso calendário actual tem origem no calendário romano. Na antiga Roma, o ano era constituído por dez meses: Martius (dedicado a Marte), Aprilis (do latim aperire, abrir), Maius (pela deusa Maia), Junius (por Juno), Quintilis (o mês quinto), Sextilis (sexto), September (sétimo), October (oitavo), November (nono) e December (décimo).

O ano começava no primeiro dia de março sob os presságios do deus guerreiro. Esta data marcava o início das campanhas militares. Como o ano civil tinha menos dias que o ano solar, os primeiros dias do ano coincidiam com estações diferentes o que causava grandes inconvenientes às campanhas.

Para evitar este problema eram intercalados meses adicionais periodicamente. Contudo, esta situação provocou o caos nas organizações uma vez que os responsáveis do calendário alargavam e encurtavam os anos arbitrariamente para prolongar a magistratura dos seus amigos e reduzir a dos outros.

Numa Pompilius adicionou dois meses no fim do ano, Ianarius (dedicado a Jano, mês 11) e Februarius (de februare, purificação, mês 12) e, desta forma, conseguiu colocar o calendário ao mesmo ritmo que as estações do ano. Em meados do século II a.C. o início do ano foi instaurado a 1 de janeiro em vez de 1 de março para ser realizada a nomeação dos cônsules dois meses antes do início das campanhas militares.

Com estes meses adicionais o ano passou a ter 355 dias. Mesmo assim, ainda era muito curto relativamente ao ano solar. Ocasionalmente introduzia-se um décimo terceiro mês que também continuava sujeito a manipulações por interesses económicos ou políticos.
Foi Júlio César que em 45 a.C. decidiu realizar uma reforma definitiva do calendário.

Fonte: Naturlink

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Notícias Soltas


Por discordar com Governo Directora-geral do Orçamento pede demissão.

Conjuntura Défice orçamental melhora para 6,8% nos primeiros nove meses , Mas. . .

Assim Vai O Mundo : Às Cambalhotas . . .

Senão veja:

Há lugares em que os clérigos andam à paulada. - Quem diria?

Na Coreia do Norte pode haver fome e outras privações, trabalham de forma perfeitamente sincronizada e programada, marcham como fossem autómatos e agora ficou patente para todo o mundo a habilidade da encenação. São fantásticos na expressão corporal e ainda conseguem poupar nas lágrimas. - Coisa inaudita, nunca vista.

Chávez diz que EUA podem ter induzido o cancro em sul-americanos.- É sempre necessário arranjar um culpado. Imaginação não falta ...

E assim vai o mundo neste final de 2011 - Às cambalhotas . . .

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Sites A Evitar . . .

Veja os nomes e as probabilidades de entrar num site com software malicioso atráves da sua procura na Internet.

1- Heidi Klum: 9.17%
2- Cameron Diaz: 9.08%
3- Piers Morgan: 8.92%
4- Jessica Biel: 8.83%
5- Katherine Heigl: 8.67%
6- Mila Kunis: 8.17%
7- Anna Paquin: 8.08%
8- Adriana Lima: 8.00%
9- Scarlett Johansson: 7.83%
10- Prince Albert of Monaco 0.92%
Fonte: TVI

Esta É A Frase

«A crise da dívida só encontra igual na crise de ideias.»

José Castelo Branco, Económico

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Oportunidade Não É Herdar Do Tio Rico . . .

... É preciso usar a vontade, a inteligência, a coordenação para transformar um fenómeno exterior em consequências vantajosas. - Está na Hora.


Como afirmou Fernando Pessoa " uma das palavras que mais maltratadas têm sido, no entendimento que há delas, é a palavra oportunidade. Julgam muitos que por oportunidade se entende um presente ou favor do Destino, análogo a oferecerem-nos o bilhete que há-de ter a sorte grande. Algumas vezes assim é. Na realidade quotidiana, porém, oportunidade não quer dizer isto, nem o aproveitar-se dela significa o simplesmente aceitá-la. Oportunidade, para o homem consciente e prático, é aquele fenómeno exterior que pode ser transformado em consequências vantajosas por meio de um isolamento nele, pela inteligência, de certo elemento ou elementos, e a coordenação, pela vontade, da utilização desse ou desses. Tudo mais é herdar do tio brasileiro ou não estar onde caiu a granada."

A Evidência . . .

Os menos distraídos já terão dado pela presença em Lisboa das aves Psittacula krameri, sombras verdes, rápidas, de cauda comprida, que rasgam os céus em pequenos bandos, com gritos estridentes. São da família dos papagaios e por isso nada tradicionais por estes lados. A sua terra fica muito longe, nas florestas da África e da Índia.

Como veio parar aos céus e às árvores de Lisboa? Ninguém sabe ao certo.(Público)

Mas, estas aves não apareceram unicamente por cá, estão espalhadas por toda a Europa inclusivamente em países onde a temperatura média é mais baixa. O Mundo Mudou,e  foi exactamente o aumento de população desta espécie que contribuiu para Sócrates se aperceber, embora tardiamente, daquilo que já sabíamos - o mundo rodou e já não é o mesmo.
Ter exercido o cargo de ministro do Ambiente, não lhe aguçou os sentidos, pena, porque se fosse um bom observador possivelmente não estaríamos agora a amargar tanto.

Fica aqui uma questão:  Se o sinal não tivesse vindo destas aves, como teria sido o Natal de 2011?
Sócrates ficou mito motivado por este e outros 'fenómenos' e resolveu estudar 'A Filosofia e a Evidência dos Sinais'.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Foi Positivo Em 2011

... A Solidariedade  dos Portugueses. Podem ter pouco, mas nos momentos difíceis partilham o que possuem.


"Não temos nas nossas mãos as soluções para todos os problemas do mundo, mas diante de todos os problemas do mundo temos as nossas mãos."


Schiller

Pular A Cerca ? . . .

' Ontem ': pagavam para não semear.- Obrigação por via indirecta

Hoje: O secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Daniel Campelo, anunciou hoje a implementação de benefícios fiscais para que o abandono de terrenos agrícolas ou florestais saia "caro". - Obrigação por via indirecta


E Amanhã? -  Será a terra para quem a cavar? - Obrigação por via directa ? ( como os portugueses mais novos andam por outras paragens os velhos já não conseguem trabalhar, vão obrigar quem a cavar? os Xi ...No ... Cas....?)


Afinal havia outra ... política. Afinal qual a orientação doutrinária  deste Governo? Definam-se de vez.
Para onde vão, para onde querem ir? 
Esclareçam de vez para decidirmos se queremos ou não ir por aí.

O Véu . . .

... Que parece cobrir a terra.

O nosso pequeno mundo acelera a uma velocidade nunca vista, depois subitamente trava e permanece quase estático. Cansado, com energia diminuída. Nós andamos neste turbilhão, angustiados, indispostos e questionando sem obter respostas. Antes dizíamos que conhecíamos o ponto de partida mas não sabíamos se e quando chegávamos. Hoje, não conhecemos onde estamos e ainda menos qual o ponto de onde partimos. Há um véu que parece tudo cobrir. É difícil distinguir o real, o verdadeiro e o que nos querem fazer acreditar.Não, não estou a falar do país mas do mundo e de quem o está a manobrar. A finalidade não a conhecemos, quem vai ganhar com tudo isto, também poucos devem saber. O véu é cada vez mais espesso, estamos no cinzento, sem vislumbrar alguém com coragem para retirar o véu de modo a evitar que fique tudo cada vez mais negro.

Coisas Que Estragaram 2011 . . .

... Desde logo, Moody's, Fitch e Standard & Poor's. Que vão para o caixote do lixo da história, mais o abecedário manhoso delas. Não que àquelas três eu lhes aponte mentiras, não me interessa, mas porque lhes reconheço inutilidade. E são das piores inúteis, porque elas, não sendo nada, já nos convenceram que nos convencem.

... Outra triste coisa de 2011, não para erradicar em 2012, mas para diminuir a frequência: as cimeiras decisivas europeias.Aqueles encontros demasiado proclamados cada vez mais se parecem com os embates amorosos dos casais sem filhos e que os querem muito: a ansiedade de resultados passa a ser causa de infertilidade e lançam a suspeita de que o outro é o culpado.

Ferreira Fernandes, DN

Isto é só uma pequeníssima abordagem porque, há mais, muito mais.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Ironias Do Destino . . .

...  Sobreiro Considerado A Árvore Nacional

A partir desta quinta-feira, o sobreiro é a Árvore Nacional de Portugal, depois de um projecto de resolução aprovado, por unanimidade, na Assembleia da República e de uma petição pública com 2291 assinaturas.
“A partir de agora, abater um sobreiro não será apenas abater uma árvore protegida, mas sim, um símbolo nacional”, disse ao PÚBLICO o deputado socialista Miguel Freitas, relator do projecto. “O consenso total na Assembleia da República foi muito importante”.

Está tudo muito bem, não fora, ironia do destino - os sobreiros estarem tão doentes quanto a Nação.
Se em relação à Nação há preocupação em procurar um antídoto, o mesmo não acontece com os sobreiros que vão morrendo aos poucos e qualquer dia já eram.

Ora Aqui Está Uma Boa Medida

Os titulares de cargos dirigentes da Administração pública deixam de poder acumular outras funções seja qual for a actividade em questão. A alteração foi hoje publicada em Diário da República, um decreto-lei que modifica os procedimentos de recrutamento, selecção de provimento nos cargos de direcção superior da Administração Pública. (DN)

O desemprego continua a crescer, medidas como esta poderão contrariar este desígnio. No entanto, não deviam ficar só pelos titulares de cargos dirigentes mas ser extensível a  toda Administração Pública.

O Paradoxo

Num país onde o culto do líder confunde o político com o divino, não espanta que aos olhos dos homens até a natureza preste homenagem ao governante.( Ler aqui)

Como podemos dormir descansados sabendo que existe um país onde existem armas nucleares e os líderes são considerados divindades ?

Até O Incenso Tem Futuro Incerto

Num estudo publicado no Journal of Applied Ecology, os ecologistas alertam que a produção de incenso na Etiópia pode diminuir para metade nos próximos 15 anos.

O incenso é produzido através da goma das árvores do género Boswellia. Estas árvores crescem em habitats rochosos e íngremes e fornecem abrigo a outras espécies de plantas.
Todos os anos pode ser extraída mais de 3 quilos de resina de uma única árvore. Após cinco anos de extração a árvore deverá ficar em repouso por igual período para maximizar as extrações futuras.

Neste estudo realizado na Etiópia, os cientistas analisaram a espécie Boswellia papyrifera. Frans Bongers, ecologista da Universidade de Wageningen e coautor do estudo refere que há muitas razões para esta espécie estar ameaçada. “Em locais como Oman, Iémen (...) e agora, na Etiópia, estão a ser cortadas para a terra ser utilizada para a agricultura.”
Bongers explica que o género Boswellia é geralmente classificado como "Vulnerável" como resultado da fragmentação de habitat e baixos níveis de rejuvenescimento.

“As florestas estão em declínio porque os indivíduos mais velhos estão a morrer continuamente e não há novos indivíduos a aparecer no sistema. Isto significa que as florestas estão a ficar sem árvores.(Fonte: www.bbc.co.uk via Naturlink)

Nem o incenso escapa. Estamos não no fim, mas no meio de grandes modificações, ambientais, políticas, económicas e quem sabe do próprio homem. Para os Novos Tempos, a palavra só pode ser ADAPTAÇÃO. Quando há grandes alterações ou nos adaptamos ou morremos, não há escolha.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Em Meias Palavras Verdades Inteiras

Refiro-me a Portugal e a Angola. Em Portugal, hoje, todos se queixam e, coitados, com razão. 
Quem não cometeu o pecado é que está a cumprir a penitência.
O pobre lavrador, independente ou funcionário público - que não aldrabou as contas públicas - é que tem de tapar os buracos dum PS e dum Jardim, ou, então, do esbanjismo de muitos ministros e directores gerais, disto ou daquilo, para quem o orçamento era um mito que não se parecia nada com as barbas do Adamastor. Chegou a crise - tal como está – e os “costas largas” safam-se enquanto que o peixe miúdo é pescado à linha e sofre pelos pecados que não cometeu. (ler artigo completo)


Nota: O Pe. Álvaro Teixeira partilhou no artigo acima referido o  sofrimento com que de longe observa o afundar do  povo do seu país. Ao mesmo tempo, onde se encontra (Angola) não sofre menos, as razões é que são diferentes, porque aqueles são vítimas sim, mas, não da "Troika".

A Mente Humana Pode Ser Lavada?

Então, a mente humana pode ser lavada? Sim, em circunstâncias extremas, como as dos soldados prisioneiros. Ou, explica Kathleen Taylor, como as de um povo há muito prisioneiro e sofredor. Nas lágrimas que nos têm sido mostradas há propaganda ou fingidas. Mas também as há verdadeiras, sentidas - o que não enobrece ninguém, só nos assusta a todos.

Ferreira Fernandes,CM

A propósito de propaganda, estamos conversados. Sabemos bem como certas mentes foram manipuladas por palavras ocas e por frases tocantes "amo-vos". Oh! como ele nos amava, tanto, que nos deixou de rastos a nós, mas também aos queridos companheiros que terão de trilhar muito caminho até recuperarem alguma dignidade e confiança.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

É Importante Aprender A Distinguir Quem Mente E Quem Fala Verdade . . .

. . . O nariz a crescer não é o único sinal de que alguém está a mentir.

Aqui vão algumas indicações, para não se deixar enganar:


Primeiro  deve tentar avaliar como alguém fala normalmente. Para isso, ou se entrevista a pessoa, fazendo perguntas que se conheça as respostas, como "Qual é o seu nome completo?" Ou "Onde mora?" Algumas pessoas ficam naturalmente animadas e começam a falar rápido, outras são mais moderadas; ou então, observe estes sinais em entrevistas a que assista através dos meios de comunicação social. Uma vez que se saiba que tipo de pessoa é o falante, começa-se a fazer perguntas que não se saiba a resposta. Se muda o seu modo de falar de modo abrupto, passando de calmo para agitado ou animado para conseguir mais chances ele não está a dizer a verdade.  ( São estas as indicações de Gregg McCrary, um aposentado do FBI em perfis criminais e analista de crime em Fredericksburg, Virginia). (Fonte:CNN)

E aqui vão mais algumas indicações :
Têm resposta para tudo.
Ficam inquietos sem razão
Proclamam repetidamente a sua honestidade
Falam sempre na primeira pessoa "eu"
Se algumas pessoas tivessem conhecimento destes sinais, talvez não estivéssemos agora numa situação tão difícil. De qualquer modo, é bom aprenderem e começarem a aplicar estes conhecimentos, talvez assim possam distinguir uma vez por todas quem fala verdade e quem mente.

O Mundo Pertence A Quem Se Atreve . . .


... E é muito para ser insignificante. Por isso não tenha medo, VIVA!!

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.


Augusto Branco

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Reino Unido Volta A Ficar De Fora

Os membros da Zona Euro, que se reuniram através de teleconferência, chegaram a acordo para fornecerem empréstimos no valor de 150 mil milhões de euros. Portugal, Grécia e Irlanda como estão sob intervenção da troika, ficam de fora deste esforço.

Para atingir o montante máximo de 200 mil milhões de euros acordado na cimeira que decorreu este mês em Bruxelas, ficam a faltar 50 mil milhões de euros, que serão objecto de negociação e acordo com os países da UE que não integram a Zona Euro.

A República Checa, a Dinamarca, a Polónia e a Suécia vão contribuir para o reforço dos fundos aos dispor da Zona Euro, disse, Jean-Claude Juncker, em comunicado citado pela Bloomberg.

O Reino Unido volta a ficar de fora.

Fonte: J.Negócios

Vivemos Entre A Esperança E O Desespero

Hoje é dia de esperança . . .

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, acredita que a actividade económica na     zona euro «deve recuperar em 2012», embora haja ainda «dúvidas e riscos associados» a estas previsões.

O Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) deverá estar operacional em Janeiro de 2012.

Amanhã logo se vê.

Esta É A Frase

«Merkel representa uma ideia de Europa que se estiolou, que foi superada pela força das coisas, sem disso se ter apercebido. Representa uma Europa que avançou para o euro, não pensando ser este um instrumento para uma União política e uma verdadeira identidade europeia, mas como um mero contrato de acesso a dívida barata no mercado financeiro global por parte de Estados, bancos e grandes empresas, uma espécie de "cartel de devedores"»

Soromenho Marques,DN

domingo, 18 de dezembro de 2011

Sim, A Gestão Do Silêncio Tem Consequências

Deixou órfãos os telenoticiários. Já não têm diariamente re-inaugurações de coisas inauguradas, lançamentos à dúzia do Magalhães, bitaites políticos, respostas aos críticos antes de estes formularem as críticas e tantas outras técnicas de desinformação e propaganda.

Eduardo Cintra Torres,CM

Pois, é verdade. Mas, pode ter outras consequências - tornar-se impertinente. Temos o direito de conhecer as grandes linhas de orientação do Governo para os próximos anos. As reformas estruturais irão trazer tantas penalizações que convém nem escutarmos? - as ondas são sempre perigosas. Seja como for, importa saber que caminho trilhamos, o silêncio é benéfico, enquanto não se torna impertinente.

Entre A Confusão E O Caos, Resta-nos A Fé

Eu acredito no género humano, e no género humano português muito particular.
Não gritem, expliquem. nós somos um país com uma enorme densidade cultural que é o nosso melhor futuro.
Há muita gente com vontade para tudo menos para deixar cair os braços e dar-se por derrotado.
O país tem densidade, o país tem lastro, tem esta grande vantagem de ser o país europeu com fronteiras definidas há mais séculos, apesar de tudo. Temos muita gente lá fora e muita dela bem situada e disponível para ajudar e para apoiar. Nós temos futuro. Agora, haja pedagogia, haja clareza nas propostas, mantenham os dinamismos de concertação, tomem as decisões, mas expliquem, e nós avançamos.

(Excertos de uma entrevista de D. Manuel Clemente ao Público)

Eu Queria Muito Acreditar, Mas . . .

... Só vendo. (ler)

A Interdependência Dos Seres E Dos Fenómenos

Os fenómenos mudam constantemente devido à interdependência dos seres e dos fenómenos. Nós mudamos constantemente devido a causas e condições interdependentes. Temos muitas vezes tendência para atribuir a responsabilidade de um acontecimento, bom ou mau, a uma única causa principal.
Mobilizamos então todas as forças para ganhar ou destruir esta causa, consoante a considerarmos benéfica ou maléfica.
Este tipo de atitude mostra que não estamos conscientes do que é o princípio de interdependência dos seres e dos fenómenos.

Dalai Lama

sábado, 17 de dezembro de 2011

Sabe O Que Acontece Ao Seu Cérebro Enquanto Está A Ouvir Música ?


... Fica Iluminado

Um estudo inovador revelou pela primeira vez como grandes áreas do cérebro, incluindo as redes neurais responsáveis pelas ações motoras, emoções e criatividade, são activadas quando se ouve música.


Os efeitos da música sobre as pessoas sempre foram mais assunto de poetas e filósofos do que de fisiologistas e neurologistas.
Mas os exames de ressonância magnética permitem gerar filmes que mostram como os neurónios "disparam", literalmente iluminando cada área do cérebro nas imagens produzidas na tela do computador.


A música activa muito mais áreas do que as relacionadas com a audição.
Por exemplo, o processamento dos impulsos musicais acciona também áreas do cérebro responsáveis pelo movimento, o que dá suporte à ideia de que música e movimento estão intimamente relacionados.

As áreas límbicas do cérebro, associadas às emoções, estão também envolvidas no processamento do ritmo e da tonalidade.
Já o processamento do timbre depende de activações da chamada rede de modo padrão, associada com a criatividade e com a imaginação.

Além do interesse científico, estas informações são valiosas para compositores, que poderão "trabalhar" as suas melodias dependendo da emoção que querem transmitir com suas músicas.

(Fonte: DS)

Cesária Évora Deixa . . . Saudade

A Força Da Razão Está Onde Ela Não Está . . .

Uma verdade só o é quando sentida - não quando apenas entendida. Ficamos gratos a quem no-la demonstra para nos justificarmos como humanos perante os outros homens e entre eles nós mesmos.


É necessário substituirmos toda a aparelhagem de que nos serviríamos e já não serve. Surpresos olhamos quem fomos porque já nos não reconhecemos.
Atónitos perguntamos como foi possível?, quando, onde, porquê?, ao espanto da nossa transfiguração, ao incrível da cilada que nós próprios nos armámos, mesmo quando foi a vida que a armou; porque tudo quanto é da vida, e dos outros, e dos mil acontecimentos que quisermos, só existe eficaz e real quando abre em evidência na profundidade de nós. Como aceitar assim a força da razão, se a força dela está onde ela não está?

Vergílio Ferreira

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Sombras E Incetezas Para 2012 . . .

... Isto é , Se O Mundo Não Acabar ...

De acordo com  Daniel Franklin editor da " The Worde in 2012, este será um ano comandado pela crise económica que abala o mundo ocidental "graças à indecisão dos políticos em ambos os lados do Atlântico".
Mas em termos macro as novidades não ficam por aqui . . . (pode ler aqui)

Juros Da Dívida A Cair

 Por toda da Zona Euro, as rendibilidades exigidas no mercado secundário estão em queda acentuada pelo segundo dia consecutivo.
No caso das obrigações portuguesas, a taxa de juro de implícita dos títulos com dois anos estão a deslizar 42 pontos base para 15,3%. Em Novembro, a taxa chegou a estar acima dos 20%. A queda é extensível a praticamente todas as maturidades. A dez anos, a “yield” segue nos 13%.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Políticos Saltitões . . .

... Há muitos

Não há mal ; quando há adaptação a novas circunstâncias, à imprevisibilidade dos tempos, ou ainda quando a mudança se deve ao acesso a uma cultura que se ignorava permitindo o conhecimento de novas ideias.

Outra coisa é saltitar sabe-se lá por que desígnio ou circunstância oculta.

Garantia De Depósitos

O Governo tornou permanente o limite legal da garantia de 100 mil euros para o reembolso de depósitos constituídos nos bancos portugueses, que estava em vigor até ao final deste ano. Mas ...  (ler aqui)

Preconceitos . . .

Não tenha preconceitos. Nós estamos cheios de preconceitos, nós somos um amontoado de preconceitos. E sempre que pensamos que chegámos a uma conclusão, é apenas uma ilusão - deparamo-nos com mais um preconceito que nos foi induzido pela sociedade, pela Igreja, pelo Estado.
Somos vítimas de muitos interesses disfarçados, que estão à nossa volta com olhos gananciosos para nos explorar, para sugar o nosso sangue e a nossa alma.
Tenha atenção da próxima vez que sentir que compreendeu algo, que observou algo.
Volte atrás e tente ver de novo: será algum velho preconceito que surgiu sob uma novo formato, com novas palavras?
E ficará surpreendido ao verificar que de facto é.

OSHO

São Catorze Navios De Pesca Portugueses Que Não Poderão Pescar ...

... Em Marrocos

A decisão do Parlamento Europeu, que chumbou, esta quarta-feira, a prorrogação do acordo bilateral de pescas entre Bruxelas e Rabat  e que foi acatada pela comissão, afecta 14 navios de pesca portugueses, que não vão poder continuar a pescar nas águas de Marrocos. A notícia apanhou de surpresa António Cabral, secretário-geral da Associação de Armadores de Pesca Industrial

O governo marroquino pediu hoje a todos os navios que operam ao abrigo do acordo UE-Marrocos que abandonem as águas marroquinas até às 24:00 (mesma hora em Lisboa), noticiou a agência oficial marroquina MAP.

Um despacho da agência Efe, que cita um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Marrocos, adianta para a existência de "graves consequências no futuro em matéria de pesca", e que o chumbo da prorrogação do acordo surge numa altura em que decorrem com boas perspectivas negociações com a União Europeia para uma cooperação mais alargada, nomeadamente ao nível dos serviços e da mobilidade entre Marrocos e o espaço comunitário.(Fonte: USF)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A Partir De 30 De Junho De 2013 . . .

. . . Uma quantidade recomendada de detergente para a roupa não poderá conter mais de 0,5 gramas de fósforo.

O Parlamento Europeu (PE) aprovou hoje novas regras relativas a detergentes para lavar roupa e louça, reduzindo a quantidade de fósforo usada. O objectivo é garantir a protecção do ambiente, nomeadamente do meio aquático, e o bom funcionamento do mercado interno para estes produtos.(ler aqui)


É uma boa notícia porque como sabemos, os fosfatos quando lançados para o ambiente provocam crescimentos problemáticos de algas, que podem levar à morte da vida aquática presente em rios, lagos e mares.

Uma Boa Notícia

A produção industrial recuou 0,1 por cento na zona euro em outubro, mas Portugal contrariou a tendência e avançou 0,7 por cento, divulgou hoje o Eurostat. (Expresso)

Pescadinha De Rabo Na Boca . . .


... Ou ajustes preparatórios dos novos tempos ?

O aumento das exportações e diminuição das importações que se têm verificado nos últimos meses em Portugal estão a colocar alguns obstáculos às empresas de logística. Em declarações ao Negócios, Fernando Reis Pinto, director geral da Gefco, diz que as empresas estão a ser obrigadas a alterar a sua anterior forma de funcionamento, que contava com mais importações. O principal problema é que os camiões deixam de ter carga para regressar a Portugal e isso traz prejuízos às empresas.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Pensar Global Sem Perder De Vista O Que Em Nossa 'Casa' Se Desbaratou

A globalização desafia a Europa. A globalização pergunta à Europa, és ou não és união, em jeito de ameaça existencial".

"Se os líderes europeus sentassem à mesma mesa a angústia e a esperança dos seus povos, veriam que as formas políticas ficam vazias de sentido se elas não exercitam uma vontade verdadeiramente moral e não adiariam por mais tempo as soluções que correspondem à nossa humanidade comum".

 "Sem unidade, a política perde o seu poder de transformação".

Assunção Esteves, JN

Pois, mas os desmandos, os privilégios, e os interesses pessoais que vigoraram anos a fio conduziram-nos a uma posição que neste momento não nos permite ( como a outros países) ter voz, se a usássemos ninguém ouviria. Quer queiramos, ou não, temos a nossa quota parte na contribuição para esta crise.
As angústias, essas, sobram sempre para os povos.
Outro dia, assisti a uma reportagem, que mostrava edificações de escolas alemãs e pensei, como eles gostariam de ter as condições que existem por cá. Também o modo de vida, é bem diferente do nosso, tudo muito mais contido. Daí, a dificuldade em compreenderem alguns 'novos-riquismos' que por aqui grassaram nos últimos anos, quando já nos afundávamos numa dívida imensa.

Esta É A Frase

"Agora há uns políticos que dizem: ‘Vamos dar murros na mesa'. Eles correm o risco é de quebrar a mão. Outros dizem: ‘Temos que falar com voz grossa'. Ninguém nos ouve. A nossa voz está engasgada de dívidas, de cheques carecas e de créditos mal parados'.

António Barreto, na TVI

Agora dizem, antes fizeram, gastaram, aldrabaram. Nessa altura é que deviam ter dado um murro na mesa e exportar o que há muito deviam ter exportado para Paris.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Incerteza

« Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.»

Sarah Westphal

O Sonho Europeu Convertido Num Beco Sem Saída ?

Os eurocépticos tinham razão, afinal? Teria sido o sonho de uma Europa unificada – inspirado pelos receios de outra guerra europeia e sustentado pela esperança idealista que os estados-nação estariam obsoletos e que dariam lugar aos bons europeus – um beco sem saída utópico? (a opinião de Ian Buruma )

domingo, 11 de dezembro de 2011

Pedreiras Do Outão E Da Arrábida . . .

... Um Caso De Estudo

A exploração de pedreiras tem originado grandes extensões de áreas degradadas por toda a Bacia do Mediterrâneo, especialmente desde o início do século XX. 

Em Portugal muitas destas explorações situam-se em áreas que, pelo seu valor natural, têm estatuto de áreas protegidas. 

A escassez de controlo e fiscalização tem permitido alterações ambientais de repercussões desconhecidas no que respeita à biodiversidade e aos ecossistemas, embora com impacto visual bem evidente. 

Apesar de a actual legislação obrigar os proprietários à regularização dos solos e do coberto vegetal após a exploração, são numerosas as confrangedoras “crateras” resultantes de pedreiras abandonadas desde há décadas nestas áreas protegidas. (continuar a ler)

Oito Concelhos Resistem À Primazia Feminina

Oito concelhos ‘resistem’ ao domínio feminino em termos demográficos. Grândola, Odemira, Azambuja, Monchique, Porto Santo, Ribeira Grande, Corvo e Lajes das Flores são os municípios onde o número de homens é superior ao das mulheres, numa altura em que se acentua o predomínio feminino a nível nacional – há 91,5 homens para cada 100 mulheres.(dados provisórios dos Censos 2011).

Somos mais, estamos mais velhos, concentramo-nos mais no Litoral e estamos mais instruídos. Continuamos a ser um País de imigração e vivemos em famílias mais pequenas. o envelhecimento é galopante.

Nos últimos 3o anos, Portugal perdeu um milhão de jovens e ganhou cerca de 900 mil idosos. 
Desde 1982 que não há renovação de gerações. Alentejo e Centro são as regiões com o índice de envelhecimento mais elevado.

A população ascende a 10 561 614, dos quais 19 por cento tem 65 ou mais anos. 
O número de residentes cresceu 2% em 10 anos (há mais 205 500 pessoas), um acréscimo que tem sido suportado pela imigração.

Só O Combate Nos Apraz ? . . .

Só o combate nos apraz, mas não a vitória: gostamos de ver os combates de animais, não o vencedor a encarniçar-se sobre o vencido; que desejámos ver, senão o fim da vitória? E logo que ela é alcançada, ficamos saciados. 


Assim no jogo, assim na busca da verdade. Gostamos de ver, nas disputas, a luta de opiniões; mas não de contemplar a verdade encontrada: para a saudarmos gostosamente temos de vê-la nascer da disputa. Do mesmo modo, nas paixões, o que dá prazer é assistir ao combate de duas contrárias; mas quando uma delas domina, tudo se reduz a brutalidade. 


Nunca buscamos as coisas, mas sim a busca das coisas. 

Blaise Pascal 

sábado, 10 de dezembro de 2011

A Resposta A Esta Questão Diz Muito . . .

...  Sobre Como O Mundo Mudou

A fábrica da Volkswagen (VW) em Palmela começou a ser construída há 20 anos. Em entrevista ao SOL, o director-geral, António de Melo Pires, responde deste modo à seguinte questão: se a fábrica não estivesse construída e tivesse de ser negociada a vinda de uma Autoeuropa para Portugal, hoje haveria mais ou menos dificuldades do que há 20 anos?

E a resposta diz quase tudo: seria muito mais difícil. Diria até que seria impossível. Toda a globalização fez com que o foco do mercado esteja agora na América do Sul, na China e um pouco nos EUA. E não faz sentido exportar carros da Europa para os EUA, porque é demasiado caro, devido à taxa de câmbio. O mercado sul-americano é ainda protegido por barreiras alfandegárias e a China fica demasiado longe. Seria impossível pensar num investimento idêntico ao da Autoeuropa em Portugal.

Para Onde Caminhamos ?

Muitas famílias têm dificuldade em continuar a pagar aos Bancos a prestação da casa que compraram, o IMI a aumentar. A solução encontrada é a venda e depois o arrendamento de outra mais em conta.

Pequenos agricultores já só fazem agricultura de subsistência. Não podem competir com as grandes estruturas há muito montadas do outro lado da fronteira, enquanto por cá eram pagos para não produzir. Possivelmente só um sistema de cooperativas poderá alterar a situação.

A cortiça que foi ou ainda é um dos nossos principais produtos de exportação, também corre riscos. A doença dos sobreiros, o custo dos tiradores, os seguros, as limpezas, o IVA a aumentar, e por aí fora. Não sei qual será  futuro.

Os mais novos amparados pelos pais, os mais velhos amparados pelos filhos, e são justamente estes pais e estes filhos que constituem a classe do 'meio', os que trabalham, os que se sacrificam, os que apanham todas as tributações os que estão em grande dificuldade.

A classe média a esbater-se todos os dias, os mais ricos a partirem para outros 'poisos' .

Fica a pergunta: caminhamos para uma sociedade sem classes?

Duas Simples Perguntas . . .

As sanções contra os pecadores do défice terão algum efeito ?
Que instrumentos legais existem para impô-las ?

Olhares . . .

Olhe para todos ao seu redor e veja o que temos feito de nós e a isso considerado vitória nossa de cada dia. Não temos amado, acima de todas as coisas. 


Não temos aceite o que não se entende porque não queremos passar por tolos. Temos amontoado coisas e seguranças por não nos termos um ao outro. 


Não temos nenhuma alegria que não tenha sido catalogada. Temos construído catedrais, e ficado do lado de fora pois as catedrais que nós mesmos construímos, tememos que sejam armadilhas. 


Não nos temos entregue a nós mesmos, pois isso seria o começo de uma vida larga e nós a tememos.

Temos evitado cair de joelhos diante do primeiro de nós que por amor diga: tens medo. Temos organizado associações e clubes sorridentes onde se serve com ou sem soda. Temos procurado nos salvar mas sem usar a palavra salvação para não nos envergonharmos de ser inocentes. 


Não temos usado a palavra amor para não termos de reconhecer a sua contextura de ódio, de amor, de ciúme e de tantos outros contraditórios. Temos mantido em segredo a nossa morte para tornar a nossa vida possível.


Clarice Lispector 

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Isto Vai Acabar Mal . . .

. . . Ora se vai

Sarkozy ignora Cameron e não o cumprimenta.(ler aqui)

Défice: Seguro recusa mudar constituição (ler aqui)

Líder da Rutura /FER diz que direcção é autista (aqui)

Líder do BE diz que decisão do Rutura/FER é atitude "irresponsável" (aqui)

Estamos Num Balancear Onde Não Se Vislumbra Nada De Bom . . .


Neste balancear em que nos encontramos após tantas negociações, não vislumbramos nada de bom quanto ao futuro. Parece mais que os passos se encaminham num sentido deslizante em que no fim o perigo espreita.

Os títulos das edições electrónicas dos jornais alemães desta manhã, falam num relativo fracasso das negociações.

"Cameron Divide A União Europeia", afirma a edição on-line do semanário Focus.

"Negociações sobre Tratado Falharam, Eurogrupo Torna-se União Fiscal", titula o Sueddeutsche Zeitung.

O Die Welt afirma praticamente o mesmo na sua página da internet: "Mudanças no Tratado com os 27 Falharam", diz o matutino conservador.

O Frankfurter Algemeine, por sua vez, titula "Merkel Impôs-se em quase Toda A Linha", e a página electrónica da televisão pública ARD afirma, no rescaldo da cimeira, que haverá "Mais Disciplina Nos Orçamentos sem Londres". (Expresso)

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Já Pode Seguir Viajem . . .

Greve dos pilotos da TAP foi desconvocada.

A Ferver ? Ou A Esturricar ? . . .

... Ele e a escola nunca se entenderam. Não, o que eu queria dizer mesmo, era : Ele nunca entendeu a escola. Será porque escolas há muitas ? ...  (ler aqui)
E petisca
E arrisca
E transpira
E fala
E transpira
E fala
E fala

Neste Momento Crucial É Preciso Lembrar . . .

Segundo estatísticas oficiais catorze dos 27 países da União Europeia tinha uma dívida pública superior a 60% do seu produto interno bruto no final de 2010.
O relatório do Eurostat, mostrou que a relação entre a dívida pública e o PIB em todos os 27 Estados membros aumentou de 74,4% em 2009 para 80,0% em 2010.
Para os 17 países da zona euro, a dívida é ainda maior, passando de 79,3% em 2009 para 85,1% no ano passado.
No topo da liga da dívida europeia está a Grécia com uma dívida pública de 142,8% em relação ao PIB, seguido pela Itália (119,0%), Bélgica (96,8%) Irlanda (96,2%), Portugal (93,0%), Alemanha (83,2%), França (81,7 %), Hungria (80,2%) e Reino Unido .(80%)
A dívida mais baixa do governo ao PIB foi registado na Estónia (6,6%), Bulgária (16,2%) e Luxemburgo (18,4%), de acordo com o relatório do Eurostat.
Sob o pacto de estabilidade e crescimento, os Estados-Membros concordaram quando o euro começou em 1999, que deviam assegurar que a sua dívida não excederia 60% do seu PIB.
Fonte:CNN 

Esta É A Frase

"Às vezes acho curioso que a Alemanha se sinta como se estivesse rodeada de pecadores da estabilidade. Nos últimos três anos houve sempre entre nove e 11 países que tinham dívidas públicas menores que a Alemanha",

Juncker

"Libertar" Os Tribunais Dos Pequenos Litígios

O juiz João Chumbinho, responsável pela Associação dos Juízes de Paz Portugueses defende que este meio alternativo de resolução de litígios tem competência "executiva" para as matérias que são definidas por lei como sendo da sua competência.

Contudo, existe um acórdão de uniformização de jurisprudência que vai em sentido contrário, ao dizer que os Julgados de Paz têm "competência concorrencial" com tribunais judiciais rivalizando na escolha que é feita pelos cidadãos para diminuir os
seus conflitos.

Daí resulta que a escolha dos Julgados de Paz pelas partes continue a ser voluntária, quando devia resultar da própria lei da Constituição. Os Julgados de Paz por outro lado continuam a estar dependentes da colaboração das autarquias ( que fornecem o espaço físico e artilham despesas), isto resulta de uma parceria entre o poder central e o poder local.

Ora, os Julgados de Paz têm tido uma "adesão crescente", 40 mil casos deram entrada a partir do ano 2005, sendo a duração média dos processos de 63 dias, a nível nacional. Num quadro de crise económica e social, é previsível que os litígios relacionados com questões de condomínio, incumprimento contratual, e outros litígios aumentem. (Fonte:Económico)

Seria útil para todos que esta "ferramenta" ao dispor da Justiça fosse mais divulgada e incrementada de um modo mais abrangente. "Libertava" os tribunais de muitos dos pequenos litígios e ficava muito mais barato para o Estado.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O Inverno Da Zona Euro Preste A Chagar . . .

O BCE enviou uma carta ao Governo espanhol a pedir uma "desvalorização competitiva" dos salários para continuar a comprar dívida do país, propôs ao Governo espanhol a criação de uma nova categoria laboral com um salário máximo de 400 euros por mês para empregos de "baixa consideração", avançam vários jornais do país vizinho  (continuar a ler)

O Inverno está perto, muito perto.

A Humanidade Adormeceu E . . .

Pablo Picasso
A crise é artificial mas tem um imenso poder. E tem poder porque a Humanidade adormeceu e se fixou em símbolos de valor que são insuficientes para representar o Homem. A nossa moeda é uma moeda-número e não uma moeda-trabalho ou uma moeda-inteligência ou uma moeda-sensibilidade, representa um valor quantitativo divorciado da qualidade do homem.

O poder deste tipo de instabilidade para gerar pânico só é possível na medida em que as pessoas perderam amplitude emocional e serenidade existencial em relação aos "símbolos de valor". As agências obscuras que despoletaram esta crise fazem-no na certeza de que o valor é representado por quantidade-dinheiro e não por qualidade-dinheiro. E sem um símbolo de valor, consensual, uma sociedade desagrega-se rapidamente.



André Louro de Almeida

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Analista Da S&P Falou E Disse:

A Possibilidade : A Standard & Poor`s considera que uma estratégia para os países sob programas do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia, como é o caso de Portugal, que passe apenas pela austeridade, pode piorar a situação do país.


A Inviabilidade: Sobre as palavras do líder do PS, António José Seguro, em que defende um ajustamento de forma mais prolongada, o analista da Standard & Poor`s considera que esta opção não é viável para países como Portugal.

«Não é uma proposta credível nesta altura para países como Portugal», disse o analista.(ler aqui)

Empeendedorismo E Turismo

 Para o Turismólogo Raphael Rain, uma opção na área do Turismo ainda pouco divulgada é abrir uma empresa ou agência que ofereça serviços para os turistas e afirma: “É uma área em que cabe também bastante empreendedorismo . É um dos poucos sectores que ainda têm muito mercado para abrir um negócio próprio ”.
Ser proactivo, apreciar estudar e trabalhar, saber resolver problemas de maneira agradável e educada, além de gostar de pessoas e de falar em público são algumas características necessárias para seguir a profissão. E, ressalta, que é necessário saber falar fluentemente inglês, mas também outros idiomas.(g1.globo)
O termo Turismólogo é brasileiro, não sei se é utilizado em Portugal. Quanto a empresas fornecedoras de serviços a turistas julgo ser uma boa ideia que desconheço se é praticada em Portugal.

Prazer E Dor São . . .

... As Únicas Certezas 


Os filósofos têm tentado abalar todas as nossas certezas e mostrar que do mundo conhecemos apenas aparências. Possuiremos sempre, porém, duas grandes certezas, que nada poderia destruir: o prazer e a dor. 


Toda a nossa actividade deriva delas. As recompensas sociais, os paraísos e os infernos criados pelos códigos religiosos ou civis baseiam-se na acção dessas certezas, cuja evidente realidade não pode ser contestada.

Desde que a vida se manifesta, surgem o prazer e a dor. Não é o pensamento, mas a sensibilidade, que nos revela o nosso “eu”. Se dissesse: “Sinto, logo existo” ao invés de: “Penso, logo existo”, Descartes estaria muito perto da verdade. Assim modificada, a sua fórmula aplica-se a todos os seres e não a uma fração apenas da humanidade. Dessas duas certezas poder-se-ia deduzir a completa filosofia prática da vida. 


Fornecem uma resposta segura à eterna pergunta tão repetida desde o Eclesiastes: por que tanto trabalho e tantos esforços, já que a morte nos espera e o nosso planeta se extingará um dia?

Porquê? Porque o presente ignora o futuro e no presente a Natureza condena-nos a procurar o prazer e a evitar a dor.


Gustave Le Bon

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

As Ameaças da S&P ...

Os seis "melhores" países da zona euro em termos de rating estão a ser ameaçados pela Stantard & Poor's (S&P). As classificações máximas da dívida destas nações (AAA) - Alemanha, França, Holanda, Áustria, Finlândia e Luxemburgo - poderão cair para AA+ ao longo dos próximos três meses, avisa a corporação norte-americana.(ler aqui)

As indecisões pagam-se. Pagamos todos. Todos não. Por cá a Madeira é um caso à parte, acreditem ou não a Madeira cancelou orçamento rectificativo por ter «folga»

As Últimas . . .

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, mantém o objectivo de voltar ao mercado da dívida em 2013, afirmou esta segunda-feira em Londres durante um encontro com investidores e profissionais do sector financeiro.

Entretanto, Seguro: "Não gosto da política da trincheira, nem da política do bota-abaixo"

Sarkozy voltou a ceder a Merkel : aceitou sanções automáticas para quem pisar no risco do défice e renegociação de dívida, também automática, em caso de novos pedidos de resgate. Chanceler alemã avisa que a cimeira desta semana não trará soluções definitivas para a crise. Ambos repetiram hoje o desejo de enquadrar a união monetária num novo Tratado mais rigoroso e exigente, e deram mais algumas indicações do que querem ver rapidamente alterado. [ A Sic notícias noticiou que S e M afirmaram que se houver outra crise como a da Grécia é o fim do Euro]

O receio sobre a banca  fazem subir  Euribor e agrava as taxas interbancárias na zona que avançaram hoje em todos os prazos, o que é penalizador para as famílias que estão a pagar a casa ao banco, já que influencia o cálculo da prestação

Fonte: JNegócios

Concluindo : vamos continuar a navegar por este mar agitado e tenebroso sem encontrarmos um porto de abrigo seguro, até poderá chegar um dia, entretanto muitos ficarão embrulhados nas ondas. O que temos de fazer é contar com nós próprios independentemente do que possa vir dos outros.

Temos De Acreditar . . .

Pedro Passos Coelho e o seu Governo merecem o benefício da dúvida. Estão em funções há pouco tempo, tiveram de cumprir um conjunto de objectivos impostos pela troika num ritmo de contra-relógio e muitos nunca tinham estado em funções públicas. Temos de acreditar que vão ser capazes de acabar com o poder de alguns grupos que vivem à custa do Estado. São grupos e negócios que contribuem para o empobrecimento e a desigualdade do país.

Claro que é preciso ter coragem para enfrentar esses grupos que têm poder na sociedade portugueses. (...) Os governos e os deputados, parece que é preciso relembrar, têm de defender o interesse público e não se podem vergar a interesses privados. Bruxelas, a sra. Merkel ou o sr. Sarkozy não tiraram aos representantes do povo português o poder de, por exemplo, lançarem contribuições especiais sobre quem abusou do Estado.


Helena Garrido,J.Económico

domingo, 4 de dezembro de 2011

O Rasto Deixado Por Estrelas, Júpiter E Pela EEI

Ler Aqui

Algumas Das Contribuições De Seguro . . .

O "estado de choque" quando viu o OE para 2012. [Como é difícil encarar a realidade]

Portugal é de emergência e o que está em causa é a viabilização do país. [reconhece finalmente que a situação é difícil] .
Mas, em entrevista ao Expresso, Seguro diz que é possível cortar apenas um dos subsídios aos funcionários públicos e pensionistas.

Diz que o Governo poderia ter evitado, nomeadamente o aumento do IVA sobre a eletricidade e o gás. [podia?] ...pois ... segundo ele, bastava, nomeadamente o aumento da tributação de IRC nas maiores empresas. [Mas.. ] e afirmou logo de seguida : "São as empresas que criam riqueza, que criam emprego. Um país para pagar as suas dívidas tem que criar riqueza e emprego",

"qualquer reforma sobre o poder local tem que ser feita com bom senso, equilíbrio, critério e com respeito pelas pessoas que vivem nas freguesias".[ pois, tem de ser feito assim, hoje, e não daqui a três ou quatro anos, então e a tal emergência que já havia reconhecido?]
Nem o Governo nem a troika têm legitimidade para reduzir salários ou rever tabelas salariais.[ no privado, no público o remédio parece ser não alterar nada até ao colapso final )

É um "disparate" baixar salários no sector privado [ também sou da mesma opinião] e realçou a importância de "injectar" na economia portuguesa liquidez através do acesso das empresas ao crédito.[ não explica ...]

Se fosse primeiro ministro tinha tomado a iniciativa de falar "com outros chefes de Estado da União Europeia" e não deixava que dois estados membro - Alemanha e França - decidissem [na verdade, todos acreditamos que JAS, conseguisse a proeza de - não deixar ...]

Pode um país deixar morrer empresas competitivas só por não terem acesso ao crédito? Tudo o que possa ser feito para injectar liquidez na nossa economia é decisivo. [Mas, diga, diga lá, como é que ... ]

Aguardamos com ansiedade alguma contribuição lógica e efectiva que consiga remediar um pouco as asneiras que andaram a fazer nos anos anteriores, a bem do PS, e, não só.

Finalmente Ficámos A Conhecer Em Que Ponto Nos Situamos . . .

... Estamos a lançar as sementes (afirmou hoje PPC)

Resta saber :
Se as sementes vingam.
Se não vem por aí alguma tempestade que arrase tudo.
Se surgirão ou não algumas flores.
Se os frutos serão em quantidade e qualidade suficiente para apaziguar as muitas perdas anteriores.
Se ainda estaremos cá quando for tempo de colher e apreciar os frutos.

Tirando os Se(s) está tudo em linha .

sábado, 3 de dezembro de 2011

As Expectativas De Luís Amado

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros português Luís Amado afirmou hoje, na Cidade da Praia, esperar que a França e a Alemanha se entendam sobre como pretendem apresentar propostas «aceitáveis» para os restantes países europeus. Luís Amado lembrou que, «no fundo», o euro é o resultado de um diálogo permanente de décadas entre Paris e Berlim. (ler aqui)

Muitas Perguntas E Poucas Respostas . . .

Depois dos discursos de Merkel e Sarcozy e a promessa de uma nova cimeira a dois, ficaremos mais perto ou mais longe do desastre'?

Estamos perante uma verdadeira negociação sobre o futuro da Europa? Ou corremos o risco de estar a avançar para uma Europa sujeita a um directório dos poderosos, na qual os pequenos países e os países em maiores dificuldades ficam a fazer o mero papel de figurantes? (Editorial,Público)

Estas são algumas perguntas de difícil resposta.
Seja o que for que aconteça, ou há uma grande reviravolta ou o vento será tão fraco, que, quando muito, afastará as nuvens negras para dar lugar às cinzentas.

Viver É ...

Viver é uma peripécia. Um dever, um afazer, um prazer, um susto, uma cambalhota. Entre o ânimo e o desânimo, um entusiasmo ora doce, ora dinâmico e agressivo.

Viver não é cumprir nenhum destino, não é ser empurrado ou rasteirado pela sorte. Ou pelo azar. Ou por Deus, que também tem a sua vida. 


Viver é ter fome. Fome de tudo. De aventura e de amor, de sucesso e de comemoração de cada um dos dias que se podem partilhar com os outros. 


Viver é não estar quieto, nem conformado, nem ficar ansiosamente à espera.

Viver é romper, rasgar, repetir com criatividade. A vida não é fácil, nem justa, e não dá para a comparar a nossa com a de ninguém. De um dia para o outro ela muda, muda-nos, faz-nos ver e sentir o que não víamos nem sentíamos antes e, possivelmente, o que não veremos nem sentiremos mais tarde.

Viver é observar, fixar, transformar. Experimentar mudanças. E ensinar, acompanhar, aprendendo sempre.


Joaquim Pessoa, 'Ano Comum'

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Curiosidades . . .

... Tal como os humanos, as vespas reconhecem as caras

Para o ser humano é difícil distinguir o rosto de um peixe colorido de outro, ou dois esquilos diferente ou vespas distintas. Diferente é o reconhecimento facial entre seres humanos e o homem não é o único ser vivo capaz de diferenciar uma cara de outra, mas, é uma também uma especialização presente nos primatas e nalguns mamíferos. Existe algo nos rostos que o cérebro é capaz de reconhecer e recordar em detalhe


Cada uma das linhas de fotografias que acompanham este texto é composta por imagens de vespas individuais diferentes. E mesmo com este primeiro plano é complicado diferenciar um indivíduo do outro. No entanto, é fácil distinguir um rosto humano de outro. Nós fazemos o tempo todo sem sequer pensarmos nisso, mas é preciso um talento especial para isso, que o humano tem.

Os investigadores do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade de Michigan (EUA), Michael Sheehan e Elizabeth Tibbetts, apresentaram a hipótese de que as vespas de papel ('Polistes fuscatus', uma espécie comum na América do Norte) são capazes de aprender a identificar as imagens dos rostos mais rápido e com mais precisão do que outras imagens. "Demonstrámos que a evolução do reconhecimento facial das vespas está associado com habilidades específicas de aprendizagem de diferenciação facial”

A chave parece ser que, como o ser humano, as vespas de papel são muito sociais. Segundo os investigadores, identificarem-se entre si pelas suas caras, tem provavelmente benefícios para as colónias onde vivem.
Fonte: http://www.elmundo.es, via Naturlink

Expectativas: Alívio Ou Mais Um Balde De Água Fria?

O alívio nos mercados de dívida está a ser acompanhado pelo avanço das bolsas europeias, devido às expectativas de que saia da cimeira europeia da próxima semana uma solução ousada para a crise de dívida da zona euro.(ler aqui)

Será desta que as poucas expectativas que ainda mantemos se concretizam? Ou iremos apanhar com mais um balde de água fria? - Eis a questão.

Os Males E A Culpa

Em todos os males que nos acontecem, olhamos mais para a intenção do que para o efeito. 


Uma telha que cai de um telhado pode ferir-nos mais, mas não nos desola tanto como uma pedra atirada de propósito por uma mão maldosa. O golpe, por vezes, falha mas a intenção nunca erra o alvo. A dor física é a que menos se sente nos ataques da sorte e, quando os infortunados não sabem a quem culpar pelas suas infelicidades, culpam o destino, que personificam e ao qual atribuem olhos e uma inteligência disposta a atormentá-los intencionalmente.



Jean-Jacques Rousseau