sábado, 28 de fevereiro de 2015

A 'Tralha' Que Pulula No PS ...

António Costa tem uma faixa muito estreita para gerir a sua imagem até às eleições. Os principais inimigos estão na sua casa. A tralha soarista e socrática de que o PS não consegue descolar sem cair num imenso deserto de cérebros, como aconteceu nos tempos de Seguro.

Nos últimos vinte anos, o PS foi o partido que menos renovou os seus quadros de topo. Desde que Guterres chegou ao poder, os rostos envelhecem entre a tribuna dos governantes e a bancada da oposição, sem a brisa de uma ideia nova. Aos líderes do PS só restam dois caminhos: ou ficam sozinhos a lutar contra moinhos de vento, ou vergam a cerviz àquela tribo de eleitos que julgam um direito natural governar o País, governando-se.

Octávio Ribeiro,CM 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Esta É A Frase ...

As avaliações da Comissão Europeia são sem dúvida importantes, nem que seja para disfarçar a sua incompetência passada. Mas está na hora de os tecnocratas serem também eles avaliados. É altura de perguntarmos se podem dizer o que lhes apetece sem qualquer preocupação de coerência e, por mais populista que seja, os cidadãos europeus têm o direito de saber porque ficaram os seus salários e as suas regalias imunes à crise que assolou a Zona Euro.

Helena Garrido,Económico 

O Busilis De António Costa ...

António José Seguro, por exemplo, não precisou de se colar à extrema-esquerda para defender uma reestruturação da dívida ou a promoção do crescimento económico pelo Estado através da mudança de cálculo dos investimentos públicos que contam para o défice orçamental. Bastou-lhe afirmar as suas ideias.

Ideias e propostas são precisamente o que tem faltado ao secretário-geral do PS. António Costa tem optado pela velha estratégia de fazer-se de morto até o poder lhe cair no colo. Isso faria sentido no contexto da vitória inevitável; hoje já não faz.

Luís Rosa,Ji

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Esta É A Frase ...

Há uma rede que utiliza o aparelho de Estado e da Administração pública para concretizar actos ilícitos, muitos na área da corrupção.

Procuradora-geral da República, Público


Tudo Iria Mudar E, Começava Uma Nova Era Na Europa ...

“Tudo” iria mudar. E mesmo que ninguém atendesse a que o “tudo” era confuso e difuso, que importava: “começava uma nova era na Europa”; “acabava a austeridade”, “agradeçamos aos gregos”. Não durou uma semana e chegou a ser embaraçante.

O clamor de raiva e revolta que Tsipras queria audivelmente grego por esse Europa fora e por essa Alemanha dentro, esvaiu-se na sua própria irremediabilidade: em lugar da rendição da “Alemanha” e do seu titular das Finanças travestido de nazi, o Syriza obteve a “compreensão” bem educada mas não inédita de uma mera prorrogação de prazos (Portugal também obteve, mas com menos barulho) e um divertido vocabulário novo: a “austeridade “ passa a chamar-se “as dificuldades que hão-vir” (Varoufakis dixit) e a troika é agora conhecida nos corredores de Bruxelas como “the three institutions formerly known as the troika”. Etc. Mas não interessa muito, são só palavras e o “ponto” é uma realidade que se resume em duas palavras: a Grécia tem zero capacidade negocial.

De modo que a vida (de momento) seguirá como “habitualmente”, permanecem regras e compromissos e aí não houve semântica que movesse um cabelo. Vai ser preciso um génio da encenação para fazer crer aos gregos que a vida que os espera será muito diferente da que lhes proporcionava o ex-Samaras. De ficção em ficção, até á derrota final. (esta história não pode acabar bem). E isso sim, isso é que constitui uma falta de respeito sem tamanho pelo povo grego, isso sim é uma indignidade face às condições de aflição em que reside grande parte dele, isso sim é uma afronta face aos que não tem voz nem meios. Aos que votaram Syriza e aos que não votaram: a bandeira do engano é a mesma.

Maria João Avillez, Observador

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Notícias Soltas ...

José Sócrates fica mais três meses em prisão preventiva.

Eurogrupo aprova lista de reformas da Grécia, mas FMI tem dúvidas.

António Costa demitiu presidente
da EMEL.

Como Podemos Esperar ...

Como podemos esperar.
Aguardar o que nossas mãos possam reter.
Uma palavra. O olhar cúmplice. Se as coisas
têm já o estado do vento
o que nas ruas fica das vozes ao fim do dia.

Aguardar mais aguardar nada
quanto mais se repete uma palavra
«estou sentado virado para a parede desta casa»
baixo, mais baixo ainda,
«estou sentado virado para a parede desta casa».

Fazer que não haja sucedido o sucedido.
O prazer de sentir chegar as coisas
o riso sob a chuva
o frio que faz. Aqui

como podemos esperar uma noite de lua e vento?

João Miguel Fernandes Jorge 

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Buscando Um Novo Rumo ...

Buscando um novo rumo que faça sentido nesse mundo louco com o coração partido
Tomo cuidado para que os desequilibrados não abalem minha fé para eu enfrentar com optimismo essa loucura
Os homens podem falar mais os anjos podem voar
Quem é de verdade sabe quem é de mentira.
Não menospreze o dever que a consciência lhe impõe não deixe para depois valorize a vida

Resgate suas forças e se sinta bem, rompendo a sombra da própria loucura.
Cuide de quem corre do seu lado e de quem te quer bem
Essa é a coisa mais pura

Fragmentos da realidade estilo mundo cão, tem gente que desanda por falta de opção.
Toda fé que eu tenho to ligado que ainda é pouco
Os bandidos de verdade tão em Brasília tudo solto
Eu faço da dificuldade a minha motivação
A volta por cima, vem na continuação.
O que se leva dessa vida é o que se vive o que se faz
Saber muito é muito pouco, (...) estejam e paz.

CB Jr

domingo, 22 de fevereiro de 2015

A Solidariedade Europeia ...

«A "solidariedade europeia" da CEE ou da União Europeia (UE) nunca foi uma espécie de substituto do internacionalismo utópico do marxismo. A "solidariedade europeia" é um nome mais bonito para acordos que satisfazem os interesses económicos e políticos dos diferentes estados-membros da UE. É importante ter isso presente quando analisamos as narrativas fantasiosas que transformam a Grécia numa vítima da troika ou da Europa.»

Relembrando (A solidariedade da Grécia): Março de 1985. Estávamos a três meses da cerimónia de assinatura do Tratado de Adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia (CEE), no Mosteiro dos Jerónimos. Os portugueses estavam na expectativa de ser confirmada a entrada no novo El Dorado económico que iria salvar o país das bandeiras negras da fome do bloco central. Mas uma surpresa de última hora veio de Atenas: "Gregos mantêm veto contra o alargamento."

sábado, 21 de fevereiro de 2015

O Ponto Essencial Que A Grécia Pareceu Esquecer ...

O ponto essencial, e que a Grécia pareceu esquecer, é que um país não pode pedir apoio e ao mesmo tempo formular as condições, como disse o social-democrata Dijsselbloem no final da reunião de sexta-feira.

E foi assim que Varoufakis acabou a dar uma conferência de imprensa a tentar apresentar como uma vitória o que era uma derrota, uma conferência de imprensa a lembrar aquela em que Sócrates quis apresentar aos portugueses os termos do Memorando de Entendimento como uma grande vitória do seu governo. (continuar a ler aqui)

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Será Desta ? (act)

Eurogrupo e Governo Grego chegaram a acordo para redigir um texto comum que poderá ser a base para  um entendimento sobre o resgate da Grécia.

Última hora: Acordo fechado  - Grécia terá de apresentar reformas estruturais do Estado / Concessão da Extensão de Resgate por mais quatro meses.

Breve O Dia, Breve O Ano, Breve Tudo ...



Breve o dia, breve o ano, breve tudo.
Não tarda nada sermos.
Isto, pensando, me de a mente absorve
Todos mais pensamentos.
O mesmo breve ser da mágoa pesa-me,
Que, inda que magoa, é vida.

Ricardo Reis

Boa Noite !


Mesmo se eu soubesse que amanhã o mundo se partiria em pedaços, eu ainda plantaria a minha macieira.

Martin Luther King 

Durma Bem! - Esperança, sempre !

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Esta É A Frase ...

Longe vão os tempos da polémica dos centros de decisão nacional. Uma discussão que perdeu sentido porque deixou de haver grupos financeiros portugueses.
Até há um ano ainda restava o Grupo Espírito Santo, que caiu como um castelo de cartas quimérico mal gerido. Agora os catalães da Caixabank, que já são os principais acionistas do BPI, lançam uma OPA. Se tiverem sucesso, o banco que sempre foi controlado por uma administração portuguesa, com Santos Silva e Ulrich, passará a ser uma sucursal.

É em Espanha, Angola ou China que estão os verdadeiros centros de decisão deste País. Um poder vendido por portugueses.

Armando Esteves Pereira,CM  

O Que Poderá Acontecer Se A Grécia Deixar O Euro ?





Se não houver acordo com a UE a Grécia ficaria sem dinheiro e teria de deixar a zona euro.

Quais as consequências políticas para o país e para a Europa?

Leia aqui, uma antecipação que poderá ou não vir a acontecer.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

A Grande Dúvida ...

Muitos estados-membros já perceberam que a Europa tem de conseguir resolver os seus problemas económicos sem a ajuda do FMI. Decretar o fim da troika como a conhecemos neste momento e possibilitar a Tsipras gritar com toda a força dos seus pulmões que conseguiu expulsar a troika da Grécia é uma boa ponte política para um acordo mais estrutural.

A grande dúvida que ainda existe prende-se com uma pergunta simples: Será que Tsipras quer mesmo forçar a saída da Grécia do euro? Será que quer continuar a jogar a roleta russa com a Europa? Pôr uma bala numa das seis câmaras do tambor de um revólver, rodá-lo, apontar a arma à cabeça e disparar é um jogo de desesperados. Até agora tem tido a sorte de premir o gatilho com a câmara vazia, mas a bala está cada vez mais próxima.

Luís Rosa, Ji  

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Entre O Querer E O Poder ...

A Grécia, que já teve direito a privilégios que Portugal e a Irlanda não tiveram, virou-se para a extrema-esquerda para pressionar a Europa mas teve um choque frontal com a dura realidade: não há almoços grátis.
Ontem o Eurogrupo mostrou ao gregos que o seu voto não tem mais valor do que os votos dos restantes países europeus. Um país não vale mais do que 18 – é uma aritmética simples que escapa ao raciocínio dos revolucionários amigos do Syriza. Muito menos quando a Grécia suspendeu uma avaliação da troika e quer cometer a pequena loucura de recusar a próxima tranche quando fica sem dinheiro daqui a 15 dias.

 A realidade tem sempre o problema de estragar algumas supostas boas ideias revolucionárias.

Fonte: Luís Rosas, Ji

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Esperar ...

Esperar não é necessariamente ficar à espera - é viver enquanto não acontece uma coisa que, afinal, queremos menos do que viver apenas. É bom.
    Miguel Esteves Cardoso

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Curiosidades Sobre Ela ...

... A Matemática

Veja a fotografia: é de um “computador” que está colocado numa vitrina da Catedral de Estrasburgo, ao lado de um altar. Este “computador eclesiástico” calcula, como um relógio, as datas das festas móveis que decorrem da Páscoa.
Ela, a matemática, está afinal por todo o lado e desde sempre. Se a religião precisa de uma certeza, ela dá a que pode ser. Se nós precisamos de um cálculo, ela ensina. Se a ciência quer aprender, ela lá está. A matemática antes das ilusões. E faz-nos o calendário.
Se tudo nas igrejas fosse a engrenagem deste cálculo límpido e a generosidade da humanidade, não havia mortandades em nome de nenhuma fé.

F.Louçã  

Entendimento ...

O homem tem preguiça, em geral, de pensar todo o pensável e contenta-se com fragmentos de ideias, recusa-se a uma coerência absoluta. Não leva até ao fim o esforço de entender. E, exactamente porque não o faz, toma, em relação à sua capacidade de inteligência, uma absurda posição de orgulho. Compara o pouco que entendeu com o menos que outros entenderam, jamais com o muito que os mais raros puderam perceber.

Agostinho da Silva 

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Mal De Te Amar ...

Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa.

Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.

Para ti eu criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.

Sophia de Mello Breyner Andresen  

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

O Misticismo Contemporâneo ...

... E Hoje É Sexta-feira !3

Não há civilização alguma, ancestral ou contemporânea, que não tenha os seus misticismos. Hoje em dia potenciados pela mescla emergente da massificação multicultural e pela sacralização que dos mesmos é feita por alguns ritos mais ou menos eclesiais.

Creia-se, ou não, seja lá no que for, o simples facto de detectarmos a verificação de um índice objectivo associado a uma crença, é o suficiente para nos mostrar que o misticismo sobrevive. Nos corredores da ciência, por entre os livros da técnica, e, principalmente, através de todos os meios criados pelas tecnologias, lá está ele a espreitar para nós: o misticismo! E, principalmente, o receio - para não dizer o medo - de tudo o que é, ou possa ser, esse nosso "outro" mundo.
Não estranha, pois, ver homens da física, da química, da biologia, da tecnologia, da astronomia, da matemática, serem supersticiosos. É que uma coisa é uma coisa, outra coisa... é a crença!

 Para um racional do século xxi a paranormalidade não pode deixar de ser uma fonte de inquietude. É que mesmo que, no seu íntimo, não creia em nada, o certo é que perante o facto, detecta-o. Perante a data, recorda-a. Perante a superstição, preocupa-se em afastá-la racionalmente. E ao fazê-lo é quanto basta para fazer vivificar as mesmas crenças e superstições. Assim elas se mantêm latentes, formando um fundo comum de misticismo.Um misticismo contemporâneo, meio religioso, meio animista, meio espiritista.

Não é à toa que nem o poder formal e imposto das religiões logrou apagar esse mesmo misticismo popular. Nem, muito menos, os fenómenos ligados à paranormalidade. Por via de regra, histórica e sociologicamente demonstrada, o que as religiões estruturadas optaram por fazer foi adoptar partes desse mesmo misticismo, travestindo o "paganismo" nele implícito com roupagens de fé e religiosidade organizada.

Assim, temos o rigor da matemática lado a lado com a clarividência dada pelos cristais; a exactidão da química a par da purificação pelos incensos; a omnicompreensividade da física na mesma prateleira da superstição com os gatos pretos!

(excertos do artigo de) Saragoça da Matta, Ji .

E... sim, é verdade - por mais que se negue, dentro de cada um de nós pode surgir em qualquer momento, uma crença - seja lá no que for e qual o propósito.( É só lembrar o modo como o Sr. Dr. Mário Soares tenta transformar a crença que tem em Sócrates numa verdade na qual mais ninguém põe a " mão no lume " por ela. 
Tenha uma Boa Sexta-feira !

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Boa Noite !

Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade. Boa noite!

A Propósito Da Multiplicação De Candidatos À Presidência Da República ...

Parece ter sido aberto um leilão no mercado mediático, com destaque para o televisivo, para ver "quem serve". O que, mais do que uma consequência do estado a que chegou o regime, revela duas coisas. A primeira, a progressiva decadência das nossas elites políticas que também se sinaliza nesta absurda "cascata" de putativos presidenciáveis em primeira, segunda ou terceira mãos partidárias ou saídos à pressa do subsolo para alimentar egos e ilusões. A segunda, mais séria, a tentação de banalizar a eleição por sufrágio directo do presidente e a única que "imediatiza" a relação política democrática. (continuar a ler aqui)  
   

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Reunião Do Eurogrupo: A Expectativa !

O  Charme ...
Yanis Varoufakis chega ao seu primeiro Eurogrupo. Na bagagem traz o plano da Grécia para mostrar aos parceiros europeus e a sua proposta para a dívida grega. Do outro lado, a expetativa é muita para perceber o que quer a Grécia.
Mas, na sala dos ministros das Finanças, há muito mais do que Varoufakis e Schäuble, responsável pelas Finanças germânicas. Presentes estão todos os ministros das Finanças da zona euro, mais o presidente do BCE, Mario Draghi, a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde e o comissário europeu para os assuntos económicos, Pierre Moscovici.
Para se perceber um pouco o que pode estar a ouvir Varoufakis na sala de reuniões do Eurogrupo em Bruxelas, aqui ficam algumas das posições mais recentes de todos os países do euro em relação à crise grega:- leia aqui e também aqui.

Reunião terminou - INCONCLUSIVA

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

A Noite Caiu ...


Utopia ...

A noite caiu sem manchas e sem culpa.

Os homens tiraram as máscaras de bons actores.

Findou o espectáculo. Tudo o mais é arrabalde.

No alto, a utópica lua, vela comigo
e sonha inutilmente com a verdade das coisas.

- Noite! Deixa-nos também dormir...

Fernando Namora 

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

A Verdade É A Coisa Mais Poética Do Mundo ...

Nós já esquecemos completamente o axioma de que que a verdade é a coisa mais poética no mundo, especialmente no seu estado puro. Mais do que isso: é ainda mais fantástica que aquilo que a mente humana é capaz de fabricar ou conceber... de facto, os homens conseguiram finalmente ser bem sucedidos em converter tudo o que a mente humana é capaz de mentir e acreditar em algo mais compreensível que a verdade, e é isso que prevalece por todo o mundo. Durante séculos a verdade irá continuar à frente do nariz das pessoas mas estas não a tomarão: irão persegui-la através da fabricação, precisamente porque procuram algo fantástico e utópico.

Fiodor Dostoievski

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Esta É A Realidade ...

Estamos em pré-campanha e rapidamente chegará o tempo das propostas, que precisam de ir para lá da contabilidade pública. Façamos valer o nosso poder, dando mais atenção aos partidos que apresentarem propostas sobre o modelo de sociedade que pretendem para Portugal.

Isso inclui propostas estruturais de combate à pobreza, educação pública, saúde pública, segurança social, justiça, organização territorial...

Não podemos cair na ilusão de que tudo pode ser conseguido sem cuidar de saber que preço é preciso pagar por cada uma das opções que fizermos.

Governar é fazer opções, eleger governos também. Nenhum país se governa com impostos baixos e assistência do Estado máxima, nem como está, com impostos altos e assistência baixa. Estamos a pagar o facto de nunca termos sido suficientemente exigentes com quem nos governa ou nos quer governar.

Se queremos algo diferente, convém que queiramos igualmente fazer parte da solução. Para isso temos de estar informados sobre quanto custa cada uma das nossas opções. E decidir o que estamos dispostos a pagar.

Paulo Baldaia, DN

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Sobre O Encontro De Hollande, Merkel E Putin ...

Sem Acordo,

Após cinco horas de reunião, o presidente francês e a chanceler alemã deixaram o Kremlin sem qualquer acordo. O porta-voz de Putin afirmou apenas terem sido "negociações construtivas" com vista à aplicação do acordo de Minsk, e voltarão a falar amanhã, agora por telefone.

Mais pormenores sobre o plano em discussão aqui.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Merkel E Hollande 'Correm' Contra O Tempo ...

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, François Hollande, esta quinta-feira viajaram para Kiev e esta sexta deslocam-se a Moscovo – para apresentarem uma nova proposta de paz na Ucrânia – estão a jogar aquela que pode ser uma das últimas cartadas diplomáticas para evitar um agravamento da guerra.

Aquela que será a mais ambiciosa acção diplomática para tentar pôr fim ao conflito coincide com um agravamento da situação no terreno e com o aumento da pressão de senadores norte-americanos para o fornecimento de armas ao Exército ucraniano, que tem sido obrigado a recuar no Leste.
“O tempo urge ... (continue a ler aqui)

Notícias Soltas ...



quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Era Só O Que Faltava ..

Um grupo de generais e almirantes na reforma resolveu constituir uma associação para lutar contra o “definhamento” do país. O presidente do denominado Grupo de Reflexão Estratégica Independente (GREI), almirante Melo Gomes, garante que o objectivo desta nova organização é contrariar esse “definhamento” de Portugal com propostas sobre segurança, mas também a nível económico e social.(continuar a ler aqui)

É Isto ...

  • Enquanto confundirmos causas com consequências não vamos longe. Enquanto atribuirmos a responsabilidade exclusiva da dor à terapia, esquecendo que antes desta houve uma doença grave, nunca a conseguiremos erradicar.
Os erros da cura, que os há, devem obviamente ser corrigidos. Mas se ao mesmo tempo não corrigirmos as práticas que levaram à doença não iremos longe.
As baterias estão todas apontadas para a austeridade e para a dívida. É a mensagem mais fácil de passar, é o argumento que todos entendem e "compram". Até parece que há cinco anos vivíamos num mar de rosas, em economias florescentes, dinâmicas, sustentáveis, com Estados de dimensão comportável e com níveis de despesa pública que os contribuintes podiam suportar sem sufoco.

Paulo Ferreira, Económico 

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Esta É A Frase ...

Cavaco Silva foi dos primeiros a dizer em público que o BES estava protegido de problemas - sempre com uma muleta, as garantias do governador Carlos Costa - e, agora que se sabe que foi avisado por Ricardo Salgado para os riscos sistémicos da falência do Grupo Espírito Santo (GES), reage como as virgens ofendidas a quem ninguém pode apontar o dedo.

Não, senhor Presidente, não está acima do escrutínio político nem da prestação de contas perante quem o elegeu.

António Costa, Económico 

domingo, 1 de fevereiro de 2015

A Coisa Promete ...

Há longos anos que a UE treme ante a perspectiva de um partido de extrema-direita chegar ao poder de um dos seus Estados membros. Se tal acontecesse, garantiam-nos que seria o Apocalipse - e isto nas visões mais optimistas.

Ora o suposto Apocalipse acabou de acontecer e, à semelhança de outras calamidades como a gripe suína e as vacas loucas, as profecias eram manifestamente exageradas. A julgar pela satisfação maldisfarçada da maioria dos noticiários e da generalidade da imprensa, o advento na Grécia de umas criaturas com inclinações "fascizantes" é até motivo de júbilo. Não falo apenas do Syriza, acrónimo para Coligação da Esquerda Radical. Falo também da coligação com a direita radical com a qual o Syriza formou governo.

Os Gregos Independentes, ou Anel, partilham com o Syriza o patriotismo, a repulsa pelo "neoliberalismo" e o orgulho no parasitismo local. De brinde, acrescentam-lhe saudáveis doses de xenofobia e ódio racial. Parece que Panos Kammenos, o senhor do Anel, é dado a teorias da conspiração, aliás um sucesso garantido entre trapaceiros ou ignorantes. Em Dezembro passado, acusou os judeus, especialmente os judeus, de fuga fiscal. Não tarda, introduzirá "Os Protocolos dos Sábios do Sião" nos currículos escolares. Para já, o objectivo é submeter os currículos à doutrina Ortodoxa Cristã.

A coisa promete. Segundo inúmeros especialistas, promete mesmo "abalar" a Europa e orientá-la rumo ao fim da austeridade. Por algum motivo que os especialistas não alcançam, os malvados líderes do "sistema" meteram na cabeça que teríamos de empobrecer. Os populistas do Syriza e do Anel preparam-se para demonstrar que é preferível ser rico, principalmente quando o conseguimos à custa do trabalho alheio. Por agora, fica demonstrado que, afinal, os maluquinhos da extrema-direita não representam perigo nenhum - desde que devidamente acompanhados por maluquinhos da extrema-esquerda.

Talvez um dia, em Portugal, a rapaziada do PNR veja abolido o preconceito que injustamente  lhe dedicamos. ( continuar a ler aqui)