segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Estas São As Frases

«Não se compreende o verdadeiro comportamento errático que o Presidente está a ter desde há várias semanas. Mais do que uma muleta do Governo de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa tem sido uma espécie de cúmplice ativo da governação socialista — esquecendo completamente as expectativas que a sua base eleitoral de apoio tem em relação ao seu papel.»

Luís Rosa, OBSR

«Em Portugal, os impostos directos, indirectos e descontos para a segurança social têm subido sempre e representam hoje 48% do que os portugueses ganham. É uma situação sem justificação económica»

Alexandre Patrício Gouveia, OBSR

Não restam hoje dúvidas que o principal erro de política económica após a entrada na Zona Euro foi o de entender que a melhor forma de promover o crescimento económico estava no aumento da despesa pública, deixando para um plano secundário o aumento da produtividade das empresas e da economia, o aumento do investimento empresarial ou o crescimento das exportações. Esta política económica fez com que Portugal tenha tido um crescimento zero, entre 1999 e 2011. Esta política económica, por ser errada e inviável, levou a que um governo do PS tenha, em 2011, solicitado ajuda aos credores externos, reconhecendo simultaneamente a necessidade de se reduzir a despesa pública e Não restam hoje dúvidas que o principal erro de política económica após a entrada na Zona Euro foi o de entender que a melhor forma de promover o crescimento económico estava no aumento da despesa pública, deixando para um plano secundário o aumento da produtividade das empresas e da economia, o aumento do investimento empresarial ou o crescimento das exportações. Esta política económica fez com que Portugal tenha tido um crescimento zero, entre 1999 e 2011. Esta política económica, por ser errada e inviável, levou a que um governo do PS tenha, em 2011, solicitado ajuda aos credores externos, reconhecendo simultaneamente a necessidade de se reduzir a despesa pública e de se estimular a produtividade na economia.
 de se estimular a produtividade na economia.
Seria assim lícito esperar que o primeiro objectivo do actual Governo fosse o de evitar a repetição de uma política errada. Contudo e desde que tomou posse, o actual Governo referiu que a sua política económica se caracterizaria pela promoção do consumo, nomeadamente através do aumento das despesas públicas, como forma de estimular a procura interna e o crescimento do PIB.

«Ao optar por aumentos salariais, o governo decidiu manter o sufoco sobre os serviços públicos. Daqui a alguns anos, talvez se perceba a ironia de ter sido a geringonça a sacrificar o Estado Social.»

Alexandre Homem de Cristo

Nenhuma Tristeza É Eterna

Quem tem esperança sabe que nenhuma tristeza é eterna.

Sabe que, após a chuva, virá o Sol;
que amanhã será um outro dia, cheio de surpresas e de boas novidades.

HS

domingo, 21 de outubro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Um dos sindicatos da PSP utiliza montagem falsa para atacar ministro


Estas São As Frases



*Sendo um orçamento equilibrado e subindo a despesa pública, há que compreender que serão os contribuintes a pagar integralmente e no imediato esse aumento. (Filipe Garcia, JE)*A tão propalada pós-verdade não é mais que um sintoma desta vida em formato de corrida, em que se misturam factos reais e simulados, porque o tempo é pouco para aferir da veracidade ou lógica de cada novidade que nos aparece ( JE, ler

O Despertar ...

Quando um homem tem tudo, subitamente um despertar acontece, dentro dele, de que tudo é inútil.

Osho

sábado, 20 de outubro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Bloco de Esquerda anuncia voto a favor do OE na generalidade

Estas São As Frases

Pouco depois da saída da troika, o Estado português discute um orçamento que se assemelha a uma festa do dia das bruxas, preparando-se para em ano de eleições distribuir uma caixa de rebuçados a uma população necessitada de verdadeiro progresso económico.

Enquanto o enorme peso dos impostos indiretos continuar a agravar a injustiça fiscal e o Estado continuar a brincar com uma excessiva exposição aos riscos externos, a culpa será sempre "dos mercados".

José Avillez Ogando,OBSR 

Adiar ...

Aceite suas provações. A fuga só irá adiar as suas lágrimas, ou sorrisos. E tudo aquilo que não nos mata, fortalece-nos. Dor sentida é dor vivida. Não se é feliz, sem antes atravessar pontes, pular obstáculos e derrotar os maiores medos e monstros interiores. E, tudo quanto tenho desejado, te desejo em dobro. Fé em Deus! Fé na vida!

      LMC

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*O mistério ardiloso dos descontos de 70%





Há Que Tirar O Chapéu A AC, O Anestesista-Mor


Há que tirar o chapéu a António Costa, o anestesista-mor do Reino (mais tarde haveremos de tirar tudo, até ficarmos de tanga, mais curta ainda do que a outra).

 A fantástica peça que é o Orçamento do Estado: cavalgando um cenário económico positivo e artificialmente empolado pela equipa de Centeno, o Governo despeja milhões em cima de tudo o que a extrema-esquerda pôs a mexer – sem razoabilidade nem critério, desfiando perante nós um chorrilho de medidas avulsas que servem para satisfazer as clientelas do PC, do Bloco e do PAN. A consequência é, como se previa, um aumento brutal da despesa pública, que se manterá independentemente do ciclo político e que hipoteca o futuro do país e das gerações vindouras em troca de (ironia das ironias) uma maioria absoluta para o PS em 2019.
Para além disso, não há uma única medida para estimular o investimento, para incentivar o crescimento económico, para atrair as empresas, para criar postos de trabalho ou para fixar talento em Portugal através de uma carga fiscal equilibrada. Pormenores.
Tudo isto se passa perante a apatia generalizada da oposição e da comunicação social, deslumbrados, desorientados ou simplesmente incompetentes e sem saberem como fazer oposição ou desafiar as opções do Governo, caindo na armadilha da confusão entre conjuntura económica e mérito do Conselho de Ministros. (ler o artigo completo de Luís Reis, OBSR)
Quero ver Costa por cima de tudo e todos – uma vaca voadora a pairar sobre o país. E, nessa altura, veremos quem lhe fura o balão de ar e o faz aterrar na dura realidade que todos teremos de viver.

Em Teu Abraço Eu Abraço O Que Existe

Em teu abraço eu abraço o que existe
a areia, o tempo, a árvore da chuva
E tudo vive para que eu viva:
sem ir tão longe posso vê-lo todo:
veio em tua vida todo o vivente.

Pablo Neruda 

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Centro histórico de Lisboa perdeu 14,6% dos eleitores em cinco anos




Estado -Polícia ?

Nos últimos anos, temos assistido à implosão na criação de taxas. Taxas de licenciamento, urbanização, fiscalização do licenciamento, vistorias, ocupação da via pública, esgotos, comunicação, entre centenas de muitas outras.  Atualmente, a grande maioria dos organismos do Estado, central e local, aplicam taxas para “suportar serviços públicos que prestam”, como se de uma loja se tratasse. Paira muitas vezes a dúvida sobre a indispensabilidade destes serviços, e se não servirão apenas para assegurar a subsistência do próprio serviço público.

A propagação selvática de taxas em Portugal só tem sido possível porque ainda não se tratou deste tema como seria exigível e o impõe a Constituição. Ao tardar na aprovação do Regime Geral das taxas e demais contribuições financeiras a favor das entidades públicas, temos assistido à consolidação de situações abusivas e desequilibradas, comuns no Estado-polícia, em que a tributação servia o interesse do Estado corporizado no monarca, muito embora essas imposições fiscais não fossem precedidas da audição das cortes.

(excertos do artigo de Ana Miguel dos Santos, OBSR)

Mentirosos ...

O objectivo do mentiroso é simplesmente o de agradar, de encantar, de dar prazer. É a base da sociedade civilizada.

Oscar Wilde

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Novo ministro impôs demissão de Rovisco Duarte de Chefe de Estado-Maior do Exército



Esta É A Frase

«No abrir de porta de um ano triplamente eleitoral a démarche do poder para com a cultura será mais viva, simulará ser mais generosa e parecerá estar mais atenta: a grande família cultural da esquerda tem de ser levada ao colo. Menos pelo que simboliza, mais pelo seu limitado poder mediático. Não sei o que desgosta mais: se testemunhar um poder político que se irá prestar a esta encenação em nome da caça ao voto; se ver alguma gente respeitável — e culta — participar no espectáculo com o elan e o empenho que se usa quando as coisas são sérias.»

Maria João Avillez, OBSR 

É Necessário "Educar Massivamente As Pessoas Para Que Aceitem Os Outros"

É necessário “educar massivamente as pessoas para que aceitem os outros”, porque “se não houver educação massiva, os seres humanos vão matar-se uns aos outros”

"Os sentimentos, aquilo que sentimos, são o resultado de ver uma pessoa que se ama, ou ouvir uma peça musical ou ter um magnífico repasto num restaurante. Todas essas coisas nos provocam emoções e sentimentos. Essa vida emocional e sentimental que temos como pano de fundo da nossa vida são as provocadoras da nossa cultura".

Fonte: "A Estranha Ordem das Coisas", António Damásio, neurocientista