segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Leitura

Escrevendo ou lendo nos unimos para além do tempo e do espaço, e os limitados braços se põem a abraçar o mundo; a riqueza de outros nos enriquece a nós. Leia.

Agostinho da Silva 

domingo, 9 de dezembro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Ministro diz que decisão dos bombeiros é "irresponsável". Liga acusa-o de mentir





Esta É A Frase

«São casos a mais: moradas falsas, duplo subsídio para viagens para as ilhas, ajudas de custo sem necessidade de justificação, presenças falsas nas sessões, fraudes nas votações, total opacidade nos salários dos deputados, auditorias do Tribunal de Contas a apontar várias graves irregularidades.»
É triste que não haja ninguém à altura de travar a decadência do Parlamento. Mas não tenhamos dúvidas: quando o populismo anti-regime nos entrar pela porta dentro, todos vão dizer que não têm qualquer responsabilidade nisso. Mas têm. E muita.
Paulo Ferreira, ECO

Não Vale A Pena Ignorar A Realidade

Um ponto surge evidente: a salvação da União Europeia exige realismo político e o abandono da ideologia europeísta que impede muitas das elites políticas da UE de entenderem os desafios que enfrentam.

Daqui a 50 anos, os historiadores poderão olhar para a semana que passou como o obituário da União Europeia. Em França, os “coletes amarelos” acabaram com as reformas de Macron. No Reino Unido, o Parlamento não faz a mínima ideia sobre o que fazer com o Brexit. O conflito entre a Itália e a União Europeia agravou-se. Em Espanha, as eleições na Andaluzia acabaram com a excepção ibérica em relação aos partidos nacionalistas. Finalmente, na Alemanha, Merkel está cada vez mais perto do fim da sua vida política. Dos cerca de 510 milhões de habitantes da União Europeia, 320 milhões vivem nestes cinco países, mais ou menos 65%. As cinco economias valem ainda cerca de 75% do PIB da União Europeia. Se as coisas correm mal nos cinco maiores países europeus, a União Europeia enfrenta uma crise existencial. Não vale a pena ignorar a realidade.

João Marques Almeida, OBSR 

Nada É Para Sempre ... Tudo Um Dia Tem Um Fim ...

Quando estiver muito feliz,
ou muito triste, lembre-se:
Isso também vai passar

Proverbio indiano 

sábado, 8 de dezembro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Paris volta a arder. As imagens de novo protesto dos coletes amarelos



Assim Acontece

França mostra o que se segue: a luta contra as alterações climáticas cai em cima de todos mas é particularmente dura na classe média-baixa, a base do que ainda se pode designar genericamente por trabalhadores mal remunerados, desempregados e o restante conjunto difuso dos excluídos do "sucesso".
Trata-se de um segmento enorme onde há muita ira acumulada e capacidade de atuação social pela violência. Estas pessoas têm de ser tratadas com particular proteção porque merecem essa dignidade. Mas, igualmente, porque serão o primeiro pelotão de combate às políticas de transformação contra as alterações climáticas, questão tão crucial que não pode ser adiada.
Parar as emissões de carbono tem um preço social altíssimo.
Além disso, todos os centros de negócio da indústria do petróleo e automóvel ajudam na manutenção do paradigma carbónico - ninguém deixa morrer um negócio desta escala épica sem dar luta.
Ainda por cima, o transporte individual é quase a única opção fora dos grandes centros, tornando a vida dura e cara. Não ter acesso a transportes públicos - numa era de custos crescentes por emissões de carbono - é uma forma importante de pobreza que deve ser reconhecida.
A crise ambiental é transversal a todos os países que acreditem na ciência. Mário Centeno também é dos que acha que as emissões são globais. O que pensou o ministro sobre o tema quando apresentou o Orçamento do Estado em outubro? Propôs baixar o imposto sobre a gasolina, tornando-o mais próximo do gasóleo. É uma medida idêntica à de Macron mas inversa: em vez de querer somar mais impostos, diminuiu receita. Por isso, o presidente francês foi acusado de demagogia - embora todos saibamos que a solução não passa apenas por se ir transferindo o consumo do gasóleo para gasolina por razões ambientais. É preciso diminuí-las a todas. E a única forma é subir o preço. Portanto, Macron está certo no diagnóstico. Mas fazê-lo sem um tecido social que consiga ir trabalhar sem automóvel não é ainda realista.
(Excertos do artigo de Daniel Deusdado, DN)

A Casa Ideal Para Sagitário

Em casa, Sagitário encontra suas raízes, o seu descanso e a sua tranquilidade, depois de caminhar pelo mundo lá fora. É fundamental que seja alegre e espaçosa, os ambientes amplos são os seus favoritos. Deve ser também funcional para atender às suas necessidades, sem consumir tempo.
Para que a casa se torne um local onde trabalha as suas emoções, elementos de apelo afetivo são importantes. Um curso de água ou uma pequena fonte, em local apropriado, são recomendáveis. Sagitário gosta de reunir recordações dos lugares por onde passou. A espiritualidade deve estar presente em imagens de diversas culturas e religiões, junto com a imagem de uma divindade feminina que evoque seu lado sensível.
A casa pode ter influências étnicas. Pode ter um local adequado para exercícios físicos e dança. A música deve estar presente, tanto para alegrar quanto para acalmar seu espírito vibrante. Sagitário também gosta de reunir amigos para conversar e filosofar. Gosta de ter liberdade até dentro de casa, por isso escolhe ambientes integrados e pé-direito alto. Ambiente preferido: varanda ou jardim de inverno, desde que o local ofereça uma vista de tirar o fôlego.
O quarto de dormir deve ser espaçoso, silencioso, decorado em tons de verde e azul, com imagens inspiradoras e música suave. Uma iluminação indireta e aconchegante é recomendada. No banheiro, uma banheira com hidromassagem é ideal para relaxar e restaurar suas forças. Vasos de vidro transparente, aromas naturais e discretos podem estar presentes.
Evitar: ambientes escuros, pequenos ou fechados, sem janelas. Excesso de cores vibrantes no quarto de dormir ou na sala de estar. Formas geométricas agudas.
Existem vários tipos de sagitarianos: um que estuda muito e quer saber os porquês do mundo; outro muito voltado à religião ou às leis; um terceiro que adora cavalos e/ou sexo; e um quarto que está 24 horas alegre e sorridente. Então, o ambiente refletirá o tipo de sagitariano que mais se destaca em você. E, na verdade, o mundo é a casa do sagitariano, que se sente bem em qualquer lugar!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde (act.)

*Fizz. Juízes acreditam que magistrado arquivou processos para favorecer Manuel Vicente








Estás Só. Ninguém O Sabe. Cala E Finge

Estás só. Ninguém o sabe. Cala e finge.
Mas finge sem fingimento.
Nada esperes que em ti já não exista,
Cada um consigo é triste.
Tens sol se há sol, ramos se ramos buscas,
Sorte se a sorte é dada.

Odes de Ricardo Reis

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde (act.)

*CDS pede “consequências” aos partidos envolvidos nas presenças-fantasma no Parlamento






E, O Polvo Continua Vivinho Da Costa

A lista é um "quem é quem" do país que somos, e estão todos com alguém nada recomendável: Tomás Correia, o eterno homem do Montepio. Porquê? Porque Portugal continua doente. E o polvo vivinho da costa

A lista é longa, não desistam à primeira: Adriano Moreira; Manuela Ramalho Eanes, Maria do Céu Guerra, José Eduardo Martins; Jorge Coelho; Rui Azinhais Nabeiro; Camané; Carlos Lopes; Francisco Moita Flores; Filipe La Féria; João Soares; Mariza; Vasco Lourenço; Jorge Palma; Dulce Rocha; Fábia Rebordão; António Manuel Ribeiro; Cuca Roseta; Carlos Zorrinho; Diogo Lacerda Machado; Jessica Augusto; Fernando Seara; Edmundo Martinho; Manuela Silva; Maria de Belém Roseira; José de Matos Correia; João Pedro Pais; Maria de Dores Meira; Sousa Cintra; Luís Patrão.

A lista é longa, mas não exaustiva. Todos os nomes que alinhei nestas linhas constam de alguma forma da candidatura de Tomás Correia a um novo mandato como presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG). Como figuras secundárias nos órgãos sociais, como membros da comissão de honra, como rostos do site que promove a candidatura, como gente que fez questão de aparecer em eventos de celebração das virtudes do candidato. E a eleição é esta sexta-feira. 7 de Dezembro.

JMF, 'O polvo está vivo, de boa saúde e a rir-se de nós', OBSR 

Ler também: Mãos ao ar! Isto é a eleição do Montepio!

Dorme Noite ...

Dormir é um ensaio para a eternidade. É visitar outras dimensões. É mergulhar em si. É obter respostas. É desligar-se numa pausa de relaxamento num escuro infinito.

MMI

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Dinamarca tem capacidade de delegar competências. Em Portugal há falta de confiança

Esta É A Frase

«Em França, a nostalgia da guilhotina. Em Portugal, a opção económica pela ditadura. Na Aliança, eurocalmos misturados com eurofuriosos. Nos media, o Estado. No PSD e na JS, o pântano. Deus nos ajude.

Miguel Pinheiro,  OBSR

Cada Ser Humano Tem A Sua Própria Aura Biológica : O Expossoma

Aura humana

Há algum tempo que a aura que existiria em torno dos seres vivos deixou de ser assunto exclusivo dos meios esotéricos: Alguns cientistas garantem que é realmente possível ver a aura das pessoas.
Agora eles demonstraram que, além desse campo energético que envolve nosso corpo, há também uma "aura biológica".
O professor Michael Snyder, da Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA), chefia uma equipe que vem estudando essa uma aura viva individual - que eles chamam de expossoma humano - há pelo menos cinco anos.
O expossoma descreve uma "nuvem" pessoal de microrganismos, elementos químicos e outros compostos que nos acompanham onde quer que a gente esteja, mas que também muda ligeiramente conforme vamos de um ambiente para outro. Foi essa nuvem que a equipe de Snyder conseguiu agora documentar de forma experimental.
Segundo ele, "o mais relevante é que essas medições podem fazer uma grande diferença na maneira de estudar e prevenir doenças como asma e alergias," o que faz da pesquisa uma importante contribuição para a área de saúde.

Expossoma humano

Para realizar o experimento, os pesquisadores criaram um pequeno aparelho para monitorizar o ar e o amarraram ao braço de 15 voluntários, que foram expostos a diferentes locações, enquanto o aparelho absorvia amostras tanto de suas órbitas pessoais quanto do ambiente ao seu redor.
Os elementos coletados pelo aparelho (poeira, bactérias, fungos, vírus etc.) produziram sequências de DNA e RNA que formaram um perfil químico. "É por isso que nos concentramos principalmente nas partículas PM2,5 [partículas com um diâmetro inferior a 2,5 micrómetros] presentes na atmosfera, que são resultado da poluição e acabam sendo absorvidas pelos pulmões", explicou o pesquisador Chao Jiang em uma entrevista à rede BBC.
Até agora, o que se sabia sobre o expossoma humano é que as pessoas certamente estão expostas a uma série de elementos presentes no ambiente, mas nunca haviam sido feitas medições a esse respeito em nível individual - o experimento envolveu centenas de milhares de medições para cada voluntário.
E os dados mostraram que esse perfil é único para cada voluntário, mesmo quando os voluntários visitavam os mesmos lugares.
Ou seja, os dados confirmaram que cada pessoa está cercada por sua própria nuvem viva, coletada e eliminada continuamente dos elementos ao seu redor.

Coletor de aura biológica

Os autores do estudo concordam que a maior contribuição da descoberta da aura biológica será para a área de saúde, reforçando a linha de pesquisa que destaca que nossa saúde não é determinada apenas por fatores genéticos, mas também por fatores ambientais. Segundo eles, aprofundar o conhecimento do expossoma humano ajudará a entender e prevenir doenças como câncer, asma, alergias, problemas cardíacos e respiratórios.
Por exemplo, um dos resultados mais relevantes foi a presença de partículas de repelentes de insetos em todas as amostras coletadas. "As pessoas podem estar aspirando esse composto - e não se sabe o quão tóxico é para a saúde -, assim como o dietilenoglicol, que é altamente cancerígeno e foi encontrado em toda parte," contou Snyder.
A equipe agora planeja fabricar um coletor de aura biológica mais barato, para que qualquer pessoa consiga mapear suas exposições individuais ao ambiente

DS

Quando Perde ...

Você não é derrotado 
quando perde. Você
é derrotado quando
desiste

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Notícias Ao Fim Da Tarde (act.)

*CP prevê fortes perturbações e supressões de comboios na 6.ª feira devido a greve


Os Cientistas Subavaliaram A Previsão Sobre O Aquecimento Global

Os cientistas que estudam as alterações climáticas falharam (...) quando há um quarto de século previram as consequências do aquecimento global, que se estão a revelar mais graves do que calculado, concluem investigadores citados pela Associated Press.
Falharam na deteção do aumento acentuado da gravidade que estão a assumir os fogos florestais, as secas, as chuvas e as tempestades. Falharam na quantificação do degelo na Antártida Ocidental e na Groenlândia e no seu contributo para a subida do nível do mar. Falharam ainda na identificação de uma miríade de problemas de saúde pública e de questões de segurança internacional.
O consenso científico atual é de que as consequências do aquecimento global  estão a ser mais rápidas,mais extensas e francamente muito piores do que se pensariam vir a ser.
NotaA concretização do objetivo de limitar o aquecimento do planeta a 1,5 graus Celsius salvaria a maior parte das espécies animais e vegetais das consequências das alterações climáticas, conclui um estudo divulgado em  17-5-2018
O trabalho liderado por investigadores da universidade de East Anglia, no Reino Unido, revela que limitar a subida da temperatura global ao valor fixado pelo Acordo de Paris sobre combate ao aquecimento global, firmado em 2015, iria evitar metade dos riscos associados a um aquecimento de 2ºC para plantas e animais e dois terços dos riscos para os insetos.
Os benefícios de uma subida da temperatura limitada a 1,5ºC iriam sentir-se nas espécies em todo o mundo, mas especialmente naquelas do sul de África, Amazonas, Europa e Austrália.
Para os cientistas que colaboraram na pesquisa, publicada esta quinta-feira, na revista "Science", diminuir o risco para os insetos é particularmente relevante já que são essenciais para "serviços do ecossistema", como a polinização de sementes e flores, e são uma parte da cadeia alimentar de aves e outros animais, sendo, portanto, decisivos para os seres humanos.
Num estudo separado, Guy Midgley, especialista em alterações climáticas e seu impacto na biodiversidade, aponta no mesmo sentido ao referir que "o aquecimento em mais de 2ºC vai levar o mundo para uma situação que não acontece há vários milhões de anos. (Fonte:JN)

Destino E Arbítrio

Você nunca está sozinho para se atrapalhar na escuridão de uma vida puramente física. O seu ser interior está sempre aí com você, expressando-se através dos suaves sussurros da informação intuitiva. Graças a este compasso interior de sabedoria, pode sempre sentir que escolha parece adequada. Pode dizer sempre quando a sua vida está sendo executada conforme o plano, ou pode dizer igualmente bem se ficou temporariamente distraído do seu plano. Você tem sempre os meios para estar bem no curso, ou recuar no curso, e explorar os fascinantes temas que compõem o seu plano de vida.
O uso mais produtivo do livre arbítrio é explorar o seu verdadeiro potencial nos temas de sua vida, adquirindo assim a maior experiência possível do seu plano de vida.
O destino é uma influência que vem do seu plano interior. Não há nada de absoluto sobre o seu destino. É uma pressão que busca constantemente a melhor rota para se revelar na manifestação.
O livre arbítrio proporciona os meios para manifestar este destino de uma maneira que proporcione o aprendizado que você veio aqui adquirir nesta vida.
O destino é variável. Ele se adapta a novas circunstâncias em sua vida, todos os dias. À medida que o destino se revela, você o sente como uma sensação de ser uma parte do fluxo da vida, de manifestação do seu potencial, da maneira que você planejou para este dia e que planejou para esta vida.
O destino é o plano. O livre arbítrio é a ação. A experiência é o resultado.
Fonte:Owen K Waters