sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Montenegro de "consciência tranquila" exige a Rio vitória nas legislativas
















Portugal 2019

« Portugal 2019 deverá ser o ano em que ficará desvendado para todos a fraude política deste Governo. A desaceleração que já começou deverá acentuar-se. As próprias previsões do Governo apontam nesse sentido, mas as previsões das organizações internacionais são ainda menos otimistas. No final do ano a Comissão Europeia e o FMI previam um crescimento do PIB inferior a 2% em 2019 e 2020.  Esta desaceleração irá limitar a capacidade do Governo de captar mais receita, porque a carga fiscal encontra-se já em níveis máximos. A opção errada de compensar aumentos da despesa corrente com cativações no investimento tornar-se-á mais transparente e a habilidade do Governo de fazer anúncios consecutivos de investimento público sem os concretizar será rapidamente exposta. Já começou na proteção civil, nas escolas e nos hospitais, com as dificuldades reveladas pelos próprios profissionais.»

Inês Domingos, OBSR 

Mistério ...

Vislumbrei um clarão no mistério da sua presença...
...Quando o mistério é muito impressionante, a gente não ousa desobedecer...

Antoine de Saint-Exupéry 

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Conselho Nacional do PSD: 68 será o número mágico






Esta É A Frase

É hoje a reunião do Conselho Nacional do PSD. Na última semana, o PSD chamou para si a atenção da comunicação social como há muito não se via.  Não houve aspecto da oposição entre Montenegro e Rio, dos verdadeiros motivos dos protagonistas ao método de votação de hoje à tarde, que não fosse objecto de finas análises. Pela minha parte, apanhei-me a concordar com muito do que se disse, mesmo quando contraditório entre si. Com o que se disse sobre o mau caminho de Rui Rio, com o que se disse sobre o direito de Rio a ir a eleições, com o que se disse sobre a legitimidade da atitude de Montenegro, e por aí adiante. Quer dizer: concordando com muito, sem nenhum critério que me permita adoptar uma posição nítida, fiquei na posição clássica do boi que vê os comboios passar.

Paulo Tunhas, OBSR  

O Tempo É ...

O tempo é, mais do que a vida, volátil, instável: inexistente, até. O valor do tempo é uma abstracção; a extensão do tempo é uma construção psicológica, pouco mais do que isso. Quando alguém se queixa de falta de tempo está, na verdade, a queixar-se de falta de si no tempo: de falta de tempo de vida por dentro da vida do tempo. 

Pedro Chagas Freitas

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Bactéria que destrói oliveiras chegou a Portugal através de plantas ornamentais





Esta É A Frase

«No meio disto, há outros protagonistas políticos a quem a situação do PSD não pode ser indiferente. Desde logo, o Presidente Marcelo, a quem não interessa ser transformado em rainha de Inglaterra, como seria inevitavelmente o caso depois de uma vitória do Partido Socialista com maioria absoluta. Uma geringonça ainda lhe permite uma intervenção regular. Mas uma maioria monocolor seria um desastre para quem gosta de intervir. Por isso mesmo e pelas suas funções institucionais, ninguém deve estranhar que Marcelo ouça os protagonistas do confronto social-democrata, visto que se trata do maior partido nacional e de um eixo estruturante da nossa vida democrática.»
Eduardo Oliveira e Silva, Ji
Aparentemente, quem mais tem a lucrar é António Costa. Assiste de poleiro às convulsões sociais-democratas, numa altura em que já está numa campanha eleitoral frenética, prometendo obras e mais obras, embora já se saiba que a seguir vai mandar para a Europa o ministro que se prestou a dar a cara por tanta patranha. Costa é um político habilidoso e cheio de sorte, mas agora pode ter-lhe tocado a taluda. Pelo menos assim parece, embora haja a considerar que a política é um jogo sem regras e sem vencedores virtuais no qual num instante tudo muda.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

O Círculo Do Tempo

" Tudo o que é recto mente. Toda verdade é sinuosa. O próprio tempo é um círculo".  (Friedrich Nietzsche) 

Notícias Ao Fim Da Tarde (act.)

*Centeno e o Brexit: "Saída sem acordo não pode ser concretizada"














Esta É A Frase

«Não precisamos só de bons líderes, também precisamos de bons seguidores. Um bom seguidor é corajoso para remar contra a maré quando necessário, desconfia de consensos fáceis e expressa opiniões honestas mesmo que colidam com as da maioria ou as do líder.»


Arménio Rego, JE 

Eu Corro Atrás Da Memória ...

Eu corro atrás da memória 
De certas coisas passadas 
Como de um conto de fadas, 
De uma velha, velha história... 

Tão longe do que hoje sou 
Que nem sei se quem recorda 
Foi aquele que as passou, 
Ou se apenas as sonhou 
E agora, súbito, acorda. 

Francisco Bugalho 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Notícias Ao Fim Da Tarde

*Bombeiros tentam invadir Ministério do Trabalho e cortam estrada

*Juíza dá três dias a Armando Vara para se apresentar na cadeia



Austeridade Acabou!... Dizem Eles. Quem Ainda Acredita? - Aldrabice.

Governo alterou regras para beneficiários da ADSE com decreto publicado nas férias de Natal.

O Governo aprovou um decreto-lei que altera as regras de comparticipação para os 1,2 milhões de beneficiários da ADSE. Publicado a 28 de dezembro em Diário da República, em plena época festiva, o diploma estabelece que serão apenas subsidiados por este subsistema de saúde os medicamentos prescritos por hospitais privados com acordo de convenção. Ou seja, o regime livre termina e os beneficiários passam a estar dependentes de receitas passadas por entidades que tenham contrato com a ADSE.
Além desta alteração, o decreto põe fim à comparticipação dos medicamentos e dispositivos médicos “dispensados em farmácias comunitárias”.
A ADSE continuará a comparticipar os medicamentos “quando dispensados em ambiente hospitalar privado nas seguintes situações: Procedimento cirúrgico; internamento médico-cirúrgico; tratamento oncológico e atendimento médico permanente”. Nos hospitais privados que tenham acordo de convenção com este sub-sistema de saúde, serão comparticipados todos “os medicamentos e dispositivos médicos” dispensados por essas entidades.
A notícia foi avançada esta segunda-feira pelo Correio da Manhã. O diário dá conta da indignação do secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP). “Foi tudo feito sem o parecer dos principais interessados, que são os beneficiários da ADSE”, argumenta José Abraão, que assegura que o tema vai ser “abordado na próxima reunião do Conselho Geral e de Supervisão (CGS), a 16 de janeiro”.
O decreto, assinado por António Costa, e pelos ministros da Saúde e das Finanças, Marta Temido e António Costa, entrou em vigor a 1 de Janeiro.
Recorde-se que, já em dezembro, a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) tinha avisado que os hospitais privados podiam cancelar os acordos com a ADSE, que tinha exigido aos privados 38 milhões de euros por excesso de faturação. O presidente desta associação, Óscar Gaspar, considerou o pedido uma “afronta” e pediu ao Governo que interviesse para anular o processo.(continuar a ler)
Nota:  ADSE é um seguro de saúde que não é nada barato. É uma vergonha aumentarem tanto os impostos e retirarem às pessoas o que têm direito que pagam. Médico de família ?  Muitos de nós não temos esse direito... 

Amanhecer

A mudança vem como um pequeno vento que agita as cortinas no amanhecer e vem como o discreto perfume das flores selvagens escondidas na grama.
John Steinbek 

domingo, 13 de janeiro de 2019

Notícias Ao Fim Da Tarde

*"Coletes amarelos" acusados de agredir jornalistas


*"Há hospitais com 200 camas contratadas em lares de terceira idade"  




Um Parlamento Que Não Se Dá Ao Respeito É Letal Para A Democracia.


Assim Acontece: 

O Parlamento português parece cada vez mais uma fortaleza de defesa dos deputados e dos seus privilégios. Com inusitada frequência surgem no espaço público notícias sobre irregularidades e vilanagem. E logo se ouve um deputado declarar que tem “a consciência tranquila”, cliché cada vez mais utilizado pelos corruptos.

António Barreto, Público

É a instituição que melhor representa a democracia. Com muitos ou poucos partidos, com ou sem maiorias absolutas, o Parlamento é condição de democracia. Não há democracia sem Parlamento. Ainda não se inventou melhor. É talvez a instituição que melhor defende a democracia. Mas do Parlamento também podem vir perigos. Um Parlamento que não se dá ao respeito é letal para a democracia.

Entre os parlamentos nacionais raquíticos e o parlamento europeu obeso, vai-se criando um espaço vazio, rapidamente preenchido. Por quem? Pelos movimentos populistas, grupos de pressão, empresas multinacionais, vanguardas políticas, associações criminosas, organizações de traficantes e toda a espécie de confrarias financeiras.

Alastra A Canalhice A Toda a Sociedade. É Assim Que Vai O Nosso Portugal

No nosso País um canalha cuja intenção não se possa provar é uma vítima do Ministério Público e do julgamento público e, coitado, deixa de poder fazer canalhices no lugar que ocupava.

Rita Fontoura, OBSR

Os principais julgados que foram absolvidos total ou parcialmente, na opinião do Juiz, agiram de forma incorrecta do ponto de vista moral. Usando a linguagem de um deles, posso concluir que foram “canalhas” mas não se conseguiu provar que tivessem intenção de ser canalhas. No nosso País um canalha cuja intenção não se possa provar é uma vítima do MP e do julgamento público e, coitado, deixa de poder fazer canalhices no lugar que ocupava ficando apenas com o domínio da actividade privada para as suas canalhices. (continuara ler)

Quando os princípios e a ética deixam de ser critério, as actividades nas esferas do poder enchem-se de canalhas. São eles que fazem as leis, que escolhem os decisores, que aplicam ideologias perversas, que afastam quem faz o bem, que se impõem sobre a livre iniciativa.

Normalmente nestes casos o percurso é progressivo até chegar à fase do descaramento. Pelo caminho fica a apatia de um povo. Aumenta o afastamento da política, o desânimo, e alastra a canalhice a toda a sociedade. É assim que vai o nosso Portugal.

Que 2019 possa ser o ano em que saibamos abrir os olhos e lutar por uma sociedade onde a honra, a seriedade, a procura do bem comum e a verdade voltem a ser padrões que nos guiem. Ainda vamos a tempo.

Quem?


Não sei quem és. Já não te vejo bem... 
E ouço-me dizer (ai, tanta vez!...) 

Sonho que um outro sonho me desfez? 
Fantasma de que amor? Sombra de quem? 

Névoa? Quimera? Fumo? Donde vem?... 
- Não sei se tu, amor, assim me vês!... 
Nossos olhos não são nossos, talvez... 
Assim, tu não és tu! Não és ninguém!... 

És tudo e não és nada... És a desgraça... 
És quem nem sequer vejo; és um que passa... 
És sorriso de Deus que não mereço... 

És aquele que vive e que morreu... 
És aquele que é quase um outro eu... 
És aquele que nem sequer conheço... 


(Florbela Espanca )